O Brasil obteve ontem, sábado oito prêmios no Festival de Cinema de Havana, levando o terceiro principal "Coral" em disputa, com o longa "Viajo porque preciso, volto porque te amo", de Marcelo Gómes e Karim Aïnouz.

"Para pedir perdão", de Iberê Carvalho, foi o melhor curta do Festival; "Os famosos e os duendes da morte", de Esmir Filho, recebeu o prêmio de melhor contribuição artística; e "Garapa", de José Padilha, ficou com o segundo "Coral" de documentário.

"O menino que plantava invernos", de Víctor Hugo Borges, obteve o terceiro prêmio de animação, e Viajo porque preciso, volto porque te amo", conquistou seu segundo prêmio por melhor Trilha Sonora.

O curta "Os minutos, as horas", da brasileira Janaína Marques Ribeiro, obteve Menção Honrosa do Juri, e Ricardo Della Rosa, com "À Deriva", conquistou para o Brasil o prêmio de "Melhor Fotografia".

O filme peruano "La teta asustada", de Claudia Llosa, recebeu o Primeiro Prêmio Coral, e o chileno "La Nana", de Sebastián Silva, ficou com o Segundo Prêmio Coral.

Relação dos premiados:

- Ficção -

Primeiro Prêmio Coral: "La teta asustada", de Claudia Llosa (Peru)

Segundo Prêmio Coral: "La Nana", de Sebastián Silva (Chile, México)

Terceiro Prêmio Coral: "Viajo porque preciso, volto porque te amo", de Marcelo Gómes e Karim Aïnouz (Brasil)

Prêmio Especial do Juri: "El secreto de sus ojos", de Juan José Campanella (Argentina)

- Curtas -

Prêmio Coral: "Para pedir perdão", de Iberê Carvalho (Brasil)

Menção do Juri: "Os minutos, as horas", de Janaína Marques Ribeiro (Brasil, Cuba)

- Prêmios por especialidades -

Melhor Direção: Juan José Campanella, por "El secreto de sus ojos" (Argentina)

Melhor Atriz: Catalina Saavedra, por "La Nana" (Chile, México)

Melhor Ator: Ricardo Darín, por "El secreto de sus ojos" (Argentina)

Melhor Roteiro: Sabine Berman, por "El traspatio", de Carlos Carrera (México)

Melhor Fotografia: Ricardo Della Rosa, por "À deriva", de Heitor Dhalia (Brasil)

Melhor Edição: Óscar Figueroa, por "El traspatio" (México)

Melhor Música: Federico Jusid, por "El secreto de sus ojos" (Argentina)

Mejor Trilha Sonora: Ricardo Cruz e Waldir Xavier, por "Viajo porque preciso, volto porque te amo" (Brasil)

Melhor Direção Artística: Susana Torres e Patricia Bueno, por "La teta asustada" (Peru)

Prêmio do público: "El secreto de sus ojos", de Juan José Campanella (Argentina)

- Documentário -

Primeiro Prêmio Coral: "La pérdida", de Enrique Gabriel e Javier Angulo (Argentina)

Prêmio Especial do Juri: "Fragmentos rebelados", de David Blaustein (Argentina)

Segundo Prêmio Coral: "Garapa", de José Padilha (Brasil)

Terceiro Prêmio Coral: "El General", de Natalia Almada (México)

Menção Especial: "La marea", de Armando Capó Ramos (Cuba)

- Animação -

Primeiro Prêmio Coral: "31 minutos, la película", de Pedro Peirano y Álvaro Díaz (Chile)

Segundo Prêmio Coral: "Jaulas", de Juan José Medina (México)

Terceiro Prêmio Coral: "O menino que plantava invernos", de Victor-Hugo Borges (Brasil)

Prêmio especial do Juri: "20 años", de Bárbaro Joel Ortiz (Cuba)

- Obra Prima -

Primeiro Prêmio Coral: "Huacho", de Alejandro Fernández Almendras (Chile)

Segundo Prêmio Coral: "Gigante", de Adrián Biniez (Uruguai)

Terceiro Prêmio Coral: "Cinco días sin Nora", de Mariana Chenillo (México)

Prêmio à contribuição artística: "Os famosos e os duendes da morte", de Esmir Filho (Brasil)

Prêmio Especial do Juri: "El vuelco del cangrejo", de Oscar Ruiz Navia (Colômbia)