Piratas que atuam no Oceano Índico, em frente à costa da Somália, seqüestraram um navio com bandeira americana com 21 tripulantes a bordo, segundo informou a associação East Africa Seafarers, com sede em Mombasa, no Quênia, e confirmou a Marinha dos Estados Unidos. As informações são do jornal El País.

Na última semana, se intensificaram as ações de piratas nas águas do Índico, apesar da missão contra a pirataria lançada pela EU, da qual participam barcos militares de uma dezena de países.

Segundo informou o comando central da Forças Navais americanas, o navio Maersk Alabama comunicou o ataque às 7h30, quando se encontrava 440 km a sudeste de Eyl, na Somália. Embora os militares americanos não tenham confirmado a nacionalidade dos tripulantes a bordo da embarcação, a empresa proprietária do navio disse que, pelo menos 20 são americanos. Andrew Mwangura, da East African Seafarers, afirmou que os tripulantes do navio de 17 mil t estão a salvo.

A pirataria aumentou consideravelmente no litoral somali nos últimos dias, depois de uma redução conquistada pela missão européia na região.