Blog da Olivia de Cassia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Os últimos episódios envolvendo jornalistas alagoanos causaram preocupação no sindicato da categoria e sua presidente Valdice Gomes, em entrevista ao Cadaminuto, revelou que está requerendo uma audiência ainda esta semana com o Ministério Público.

Nos últimos 45 dias houve uma ameaça por parte de um delegado ao jornalista Ricardo Mota, do Sistema Pajuçara de Comunicação, uma agressão verbal e o chamamento para uma briga do prefeito de Maceió contra o jornalista Roberto Villanova do Cadaminuto, além das ofensas do deputado Antonio Albuquerque contra o jornalista David Soares, do jornal Gazeta de Alagoas.

Ainda ontem, jornalistas da Tv Alagoas e da Tv Gazeta passaram maus bocados ao serem empurrados por advogados que impediam as equipes de fazer imagens dos presos em uma operação de roubo de cargas.

E de acordo com a presidente do Sindjornal, Valdice Gomes a situação em 2010, quando acontecem as eleições para deputados, senadores e governador, pode ser ainda pior.

Para a presidente do Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal), Valdice Gomes, o trabalho da impressa é constitucional. “O sindicato já divulgou uma nota a respeito do que aconteceu com o jornalista Davi Soares, já estamos tomando todas as meditadas com relação ao episódio. Queremos ainda essa semana uma audiência com o Ministério Público”, falou.

Valdice Gomes disse que a ação do deputado Antônio Albuquerque foi uma atitude truculenta e desequilibrada. “Repudiamos como uma reação truculenta do deputado. A liberdade de imprensa é um direito constitucional. Jamais vamos admitir que um jornalista seja ameaçado por pessoas que não tenha o equilíbrio necessário. Cabe a imprensa noticiar os fatos”, desabafou.

Valdice Gomes acredita que a não obrigatoriedade do diploma, discutida e aprovada esse ano, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), incentive o que aconteceu com os jornalistas.

"Infelizmente as atitudes que o Supremo tomou, desqualificando a obrigatoriedade do diploma, só incentiva o que aconteceu como Davi Soares e outros Jornalistas”, finalizou, afirmando que o jornalista jamais vai deixar de noticiar os fatos em Alagoas.