Dezenas de moradores do Canaã e Santo Amaro compareceram à Escola Estadual Josefa Conceição, na noite de sábado (5), para dar sugestões ao Plano Integrado de Promoção do Direito Humano à Segurança (Maceió Mais Segura). A consulta teve o reforço de performances de teatro popular, com artistas do Quintal Cultural, ONG que atua na comunidade do Bom Parto.

A iniciativa de entrar em contato com o artista popular Rogério Dias para inserir o teatro popular nas consultas públicas nos bairros, segundo o secretário municipal de Direitos Humanos, Segurança Comunitária e Cidadania, Pedro Montenegro, “é uma forma de aliviar a tensão na discussão de um assunto muito difícil de lidar, sobretudo porque os moradores convivem com a realidade da violência e da insegurança todos os dias”.

Durante a consulta foi destacada a importância da polícia comunitária. O representante do 5º Batalhão, coronel Gonzaga, que atua na área do Tabuleiro, destacou a importância da participação da comunidade nas ações da polícia. “Precisamos estar próximos das pessoas, essa interação é muito importante”. Como exemplo de interação de sucesso, ele citou a atuação da polícia comunitária no Selma Bandeira, onde a taxa era de 17 homicídios por mês e, após a aproximação com os moradores, a área registrou apenas um homicídio em três meses.

A exemplo do que ocorreu nas consultas dos outros cinco bairros, o secretário Pedro Montenegro sugeriu que os moradores se organizem para criação do Conselho Comunitário de Segurança. “Essa ferramenta fortalece a comunidade, pois vocês terão maior legitimidade para poder reivindicar junto aos órgãos públicos”, destacou.