Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento, e o presidente do Fundo Especial de Modernização do Poder Judiciário (Funjuris), juiz João Dirceu Soares Moraes, se reuniram nesta segunda-feira (07) com a comissão gestora das obras de reforma do Fórum da Capital e com as empresas responsáveis pelas obras.

Segundo o juiz João Dirceu, a presidente do TJ/AL exigiu da comissão gestora e das empresas a conclusão o mais rápido possível das obras de reforma do fórum, tendo em vista os incômodos causados a magistrados e servidores do Judiciário que têm sido causados devido às atuais instalações das Varas da Capital, atualmente sediadas no edifício Blue Tower, no Barro Duro.

“Assim como a presidência do Tribunal, nós, enquanto presidência do Funjuris e da comissão gestora das obras, nos preocupamos com a celeridade da reforma, tendo em vista os transtornos causados na acomodação dos juízes e servidores e principalmente no atendimento aos jurisdicionados”, afirmou João Dirceu.

Reunião com empresas

Posteriormente, o juiz se reuniu no Funjuris com os representantes das empresas Cotrim (responsável pela reforma), Cad (que fará a rede elétrica) e Frimax (responsável pela climatização do prédio). “Na reunião, cobramos a conclusão dos serviços no mais breve espaço de tempo possível, mesmo sabendo que o andamento de um serviço depende da conclusão de outro”, disse João Dirceu ao se referir que as etapas de acabamento da obra só podem ser iniciadas quando a parte estrutural de eletricidade e refrigeração estiverem concluídas.

Na reunião ficou estabelecido um cronograma que otimizará os trabalhos da reforma. A obra será acompanhada diariamente pela comissão gestora e pelo setor de engenharia do TJ/AL, inclusive durante o recesso forense, quando as obras continuarão em razão do comprimento do cronograma.