Definir metas e alternativas para inserir os catadores de lixo que trabalham no Lixão da Cruz das Almas. Esse foi o objetivo da reunião entre a Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) e o V2 – consórcio que venceu a licitação para desativar o Lixão e construir o aterro sanitário.

A palavra de ordem agora é capacitá-los e inseri-los no mercado de trabalho. Para isso, a Prefeitura também vai criar meios de fortalecer as cooperativas. No momento, 20 deles estão trabalhando na construção do muro do Lixão.

“A V2 nos dará apoio técnico e logístico para que, com o encerramento do Lixão, tenhamos êxito de promover a inserção social”, explicou o superintendente da Slum, Ernande Baracho.

Outro ponto que também está sendo discutido é a realização de cursos profissionalizantes para os catadores, sob responsabilidade de técnicos da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas).