Ilustração Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Seria cômico se não fosse trágico. Existem pessoas que já nasceram com o espírito de tirar vantagem em tudo, até com a morte. Em todos os segmentos da sociedade, diariamente aparecem pessoas que fazem parte da chamada Lei de Gerson, aquela que tira vantagem em tudo.

Um político de Arapiraca, que pediu para não ser identificado, foi procurado na última terça-feira, 24, por um cidadão que desesperado, pediu um caixão para enterrar a própria esposa. Após ouvir atentamente o cidadão, o político foi até uma funerária providenciar o caixão.
Ele pediu ao cidadão que fosse para casa e aguardasse que o seu pedido seria atendido.

Ao chegar na casa do cidadão com o carro da funerária, o político foi surpreendido ao perceber que a esposa do homem estava viva e gozando de boa saúde.
Meio sem jeito, ele disse a senhora que o caixão era para a mulher do dono daquela casa.

Bastante nervosa, a mulher disse que não tinha morrido ainda e não sabia porque o marido havia feito aquilo.
“Pode tirar o caixão do carro e colocá-lo dentro de casa, porque quando ele chegar, quem vai ser enterrado vivo será ele”, disse a mulher aos prantos.

Para o político, diariamente os homens públicos enfrentam este tipo de problema, principalmente por pessoas que vivem apenas de aplicar golpes, colocando até a própria família em situações de constrangimento.

Após convencer a mulher de que ela deveria se acalmar e esperar o marido para conversar, o político devolveu o caixão.