Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A exposição ‘Ídílios: À Margem’, apresenta cerca de 50 fotografias do artista visual Tchello d’Barros, que nos últimos cinco anos têm registrado imagens da orla alagoana, como uma documentação estética, não apenas da paisagem da orla, mas também do modus vivendi dos nativos e visitantes.

 

Obras e conceitos

A coleção de imagens, apresenta cenas bucólicas da orla lagunar, a ação cotidiana dos tradicionais jangadeiros nas praias, aspectos do dia-à-dia de quem vive da atividade da pesca, brincadeiras de crianças na beira da praia e até mesmo cenas onde a paisagem é própria protagonista. Já a montagem da mostra, cujas imagens serão apresentadas no clássico papel fotográfico, receberá produção especial, assinada por Fredy Correia.

 

 

Texto crítico

O olhar de estranjeiro do autor das fotografias confirma-se também na seleção e texto da curadora gaúcha Eleonora Fabre, também apaixonada confessa pelas paisagens alagoanas. Segundo ela, “As fotografias aqui não funcionam somente como um registro, nem tampouco como um fim, buscam ampliar uma experiência singular própria do artista, pois são elas mesmas um fazer experiencial. Cada fotografia é um corte no espaço/tempo em sua deriva idílica pela paisagem. Ao mesmo tempo em que capta o instante, condensa um presente numa complexa experiência atemporal. Escolhe, isola, espia através de frestas, refaz o espaço. O jogo de claro e escuro, as texturas e elementos compositivos se tornam mais evidentes num registro preto e branco.”

 

 

Depoimento de Tchello d’Barros

“Na série fotográfica ‘Idílios: À Margem’, procuro registrar alguns aspectos poéticos de espaços idílicos constituídos pelos tantos recantos da paisagem alagoana, especialmente lugares à margem, na praia, no rio, nas lagoas. E também à margem da vida, do status quo vigente, longe da urbe, onde o ser humano, em estado lúdico, aparece também à beira-mar, à beira rio, ou na orla da lagoa. As águas alagoanas protagonizam um cenário tropical onde personagens anônimos de todas as idades simplesmente brincam de viver, de estar no mundo, longe dos problemas do homem atual e sua pressa frenética, típica desse tempo hodierno. Nas idílicas margens do Paraíso das Águas a vida flui, como a leveza de uma jangada na praia de Pajuçara, como uma canoa preguiçosa na lagoa Mundaú, como as espumas das ondas que acariciam a escultura da Praia da Sereia. São registros de lugares, mas também de momentos, num diálogo com o próprio tempo, que nestas paragens toma outro sentido, outro ritmo. São imagens contemporâneas, mas nesse jogo cronológico, podem parecer décadas atrás, ou à frente... Em fotografia, a tradição nos revela que a foto em cores é uma tradução da realidade. Mas a fotografia monocromática – aqui em Sépia ou P&B – pode ser uma interpretação dessa realidade. Talvez seja uma abordagem pessoal, um recorte visual de um tema mais amplo, cuja ensolarada paisagem litorânea, com sua generosa luz nordestina, nos aponte para indolentes refúgios, onde as águas se fazem atávicas, a vida se faz idílica e esse ato de viver, apesar da fugacidade do clic, se traduz em inesperados instantes fotográficos, em inusitados momentos poéticos.

 

 

 

Quem é Tchello d’Barros

 

Tchello d\'Barros é escritor, artista visual e viajante. Percorreu 20 países em constantes pesquisas na área cultural, vive e trabalha em Maceió/AL, onde produz obras em desenho, pintura, infogravura, fotografia, instalação e poesia visual. Publica textos regularmente em jornais, revistas, sites e eventualmente ministra palestras, oficinas literárias e cursos de desenho.

 

Na Literatura, publicou 5 livros de poesia e vários Cordéis. Também publicou textos em mais de 30 coletâneas e antologias. Nas Artes Visuais, participou de cerca de 50 exposições, entre individuais e coletivas. Como designer, desenvolveu criações gráficas para agências de publicidade, desenhos para a indústria têxtil e ilustrações para o meio editorial.

 

Foi gestor de Literatura do APL Cultura em Jaraguá, é membro fundador e um dos coordenadores do Fórum de Artes Visuais de Alagoas, e integra o Colegiado Setorial de Artes Visuais - Minc/Funarte.

SERVIÇO

Quê: Exposição Idílios: À Margem

Quem: Artista visual Tchello d’Barros

Abertura: 27.11.2009 às 19h

Visitação: 28.11 à 11.12.2009

Horários: Diariamente das 15 às 22h

Onde: Galeria de Artes do SESI - Centro Cultural SESI

Av. Dr. Antônio Gouveia, 1113 - Pajuçara

Maceió - AL - Brasil

Quanto: Entrada gratuita na visitação

Curadoria: Eleonora Fabre (RS)

Montagem: Fredy Correia (AL)

 

Mais informações (e/ou fotografias em alta resolução):

Tchello d’Barros 82 - 8857.1967 Pajuçara / Maceió / AL