Uma comissão de comerciantes dos mercados públicos de Maceiófoi a Aracaju, em Sergipe, para conhecer o Mercado Público Albano Franco.

O objetivo da viagem foi ver, in loco, as mudançasimplantadas no local e que podem ser adotadas, também, nos mercados de Maceió.O secretário municipal de Abastecimento, Arnóbio Cavalcante, também acompanhoua visita.

A Secretaria Municipal de Abastecimento (Semab) quer adotar,entre os comerciantes desses locais, uma nova filosofia de trabalho, baseada noconceito de desenvolvimento econômico e sustentável. Em Maceió, esse projetoserá colocado em prática por meio de parceria com o Sebrae, da mesma forma comoocorreu em Aracaju.

A ideia é que os mercados ofereçam serviços além da simplesvenda de produtos, podendo ter programações culturais e venda de artesanato.Outra mudança seria a automação comercial da maioria das barracas, oferecendoopções de venda a crédito e débito aos clientes. Os feirantes também passarão ausar um uniforme padronizado, para facilitar a identificação.

“A receptividade dos comerciantes foi a melhor possível emSergipe. Eles puderam conhecer um projeto que já vem sendo desenvolvido emdiversas capitais do país”, explica o secretário adjunto de Abastecimento deMaceió, Francisco Lopes.

PRÓXIMA FASE

Segundo o secretário adjunto, a viagem até Aracaju foi aprimeira etapa do projeto. “A próxima etapa será a sua implantação na Feirinhado Tabuleiro. Ela será uma espécie de \'piloto\' para as demais feiras e mercadosda capital”, destaca Francisco Lopes.

“No caso da Feirinha do Tabuleiro serão beneficiados milcomerciantes”, completa.