Assessoria - PC Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A delegada Maria Angelita representou a Polícia Civil de Alagoas na audiência pública, realizada nesta terça-feira (24), na Câmara Municipal de Maceió, para comemorar o Dia Internacional de Não Violência Contra Mulher. Os debates foram propostos pelas vereadoras Thaíse Guedes, Fátima Santiago, Tereza Nelma e Rosinha da Adefal, e aprovados pelo plenário da Casa Legislativa.

O encontro reuniu expressivas representantes do movimento das mulheres em Alagoas, entre elas a presidente do Fórum de Entidades Autônomas das Mulheres, Terezinha Ramires, a advogada Aidete Viana, lideranças dos movimentos negros, das favelas; e foi marcado, também, por uma palestra da promotora de Justiça, Stella Valéria. Diversas outras lideranças e entidades estiveram presentes, no auditório da faculdade Fits, no bairro de Jacarecica, onde a Câmara funciona provisoriamente.

A promotora ressaltou que, hoje, as mulheres já encontram uma rede de organismos onde podem procurar ajuda em casos de violência, e citou as Delegacias de Defesa dos Direitos das Mulheres, a Defensoria Pública, o Ministério Público, o CAV-Crime, o Centro de Referência Terezinha Ramires e a Casa-Abrigo. “É preciso que estes órgãos estejam coordenados para que as mulheres vítimas de violência possam ter um atendimento adequado”, ressaltou Valéria. A delegada Maria Angelita, que comanda a Delegacia de Defesa dos Direitos das Mulheres – 2, localizada no Conjunto Salvador Lyra, no Tabuleiro, prevê que, este ano, haverá um número recorde de inquéritos abertos em sua delegacia. “Infelizmente, a previsão é de que teremos 500 inquéritos instaurados até o final de dezembro”, lamentou.

Angelita fez questão de destacar, no entanto, que é importante que as mulheres continuem denunciando qualquer tipo de violência doméstica. “Somente assim, vai ser possível reverter essa situação”, finalizou.
A Polícia Civil dispõe ainda de delegacias especializadas no atendimento às mulheres no Centro de Maceió (na antiga Rua Boa Vista), e na cidade de Arapiraca.