A Gerência Executiva do Instituto Nacional do Seguro social (INSS) em Maceió promove na próxima quinta-feira (26), o Seminário de Socialização das Informações do Novo Modelo de Avaliação da Pessoa com Deficiência no Benefício de Prestação Continuada (PBC/LOAS). O objetivo do evento é divulgar os procedimentos do novo modelo de avaliação para os profissionais que atuam na área da assistência social. O seminário conta com a presença do coordenador do BPC da Direção Geral do órgão, em Brasília, Raimundo Nonato de Souza e se realiza das 8h30 às 13h, no auditório do INSS, na Rua Engenheiro Roberto Gonçalves (antiga rua da Praia), 149, centro.

Está prevista a participação de 130 profissionais da área, entre representantes do CRESS (Conselho Regional do Serviço Social) e dos CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) dos municípios, associações que trabalham com pessoas com deficiência, técnicos de saúde, gestores, lideranças municipais e militantes dos movimentos sociais da área, além do gerente-executivo do INSS, Ronaldo Medeiros, o chefe do Serviço de benefícios, Edgar Barros e a representante da Seção de Saúde do Trabalhador, Fátima Soutinho.

Segundo Lúcia Firmino, representante técnica do Serviço Social no INSS em Alagoas, o principal ponto em debate é que nenhum requerente ao BPC pode ser dispensado da avaliação social, de acordo com o novo modelo de avaliação, “o procedimento passou a ser obrigatório”, enfatiza.

O Novo Modelo de Avaliação Médico-Social, proposto e oficializado pelo Ministério de Desenvolvimento Social e de Combate à Fome - MDS e pelo Ministério da Previdência Social - MPS, foi implantado no mês de junho em todas as Agências da Previdência Social, tendo como referência a Classificação Internacional de Funcionalidade e Saúde - CIF.