Luxemburgo nega decadência e volta a atacar Belluzzo

  • Redação
  • 24/11/2009 07:47
  • Futebol

Sem conquistar títulos em 2009, o técnico Vanderlei Luxemburgo desabafou e rebateu com firmeza os comentários de que sua carreira está em declínio. Além disso, mais uma vez atacou Luiz Gonzaga Belluzzo, presidente do Palmeiras, onde trabalhou no início do ano.

"Outro dia me perguntaram se eu estava em decadência. Infelizmente, essa é a cultura do Brasil. Ninguém analisa projeto ou carreira. Só que se você deixa de ganhar um ano está em decadência. Eu só não ganhei títulos em 2009", afirmou.

Luxemburgo ainda discorreu mais sobre o assunto e aproveitou para, mais uma vez, direcionar críticas ao comportamento do presidente Belluzzo, que o demitiu do comando da equipe alviverde, em junho deste ano, após polêmica envolvendo a saída do atacante Keirrison do clube.

"Trabalho com projetos. E o meu projeto, quem me acompanha sabe disso, foi o Palmeiras. Foi um trabalho que eu montei junto com a diretoria, como quero fazer agora com o Santos. No primeiro ano, nosso objetivo era ganhar um título e nós ganhamos o Campeonato Paulista, além de conseguir se classificar o clube para a Libertadores, que nós chegamos. E neste ano, o time estava sendo trabalhado para chegar no Brasileiro. Só que, infelizmente, esse projeto foi interrompido por um retrógrado, um ditador", disparou.

"Ele (Belluzzo) não gostou do que eu falei sobre o Keirrison e me mandou embora, assim como ele fez com o Maurício e com o Obina, mandando os dois jogadores embora (os atletas brigaram no gramado do Estádio Olímpico)", concluiu Luxemburgo, demonstrando que ainda guarda mágoas da forma como foi demitido do cargo de técnico palmeirense.