Gêmeos da televisão: qualquer semelhança não é mera coincidência

  • Redação
  • 23/11/2009 13:01
  • Televisão
Internet

Jorge e Miguel, ambos vividos por Mateus Solano em “Viver a vida”, vieram para aumentar a lista de irmãos gêmeos nas novelas. Não foram poucos. Já vimos aqueles que se odiavam e também os que só se conheceram depois de adultos. Esse foi o caso de Tony Ramos em “Baila comigo” (1981). Na novela de Manoel Carlos, o ator intepretava João Victor e Quinzinho. Um foi criado pela mãe e outro pelo pai, em Portugal. Eles não sabiam da existência um do outro.

Em novelas como “Mulheres de areia” (1993) e “Paraíso tropical” (2007), o ódio imperou entre as irmãs gêmeas. Glória Pires na pele de Ruth e Raquel e Alessandra Negrini, vivendo Paula e Taís, não se bicavam e acabavam disputando o mesmo homem. Em “Da cor do pecado” (2004), o público teve a chance de viver Reynaldo Gianecchini em duplicata interpretando os gêmeos Paco e Apolo.

Na Record, irmãos idênticos foram vistos recentemente em duas novelas da emissora. Bianca Rinaldi em “Caminhos do coração” (2008) e Françoise Fourton em “Promessas de amor” (2009).