Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O dia “D” da segunda etapa da Campanha de Vacinação Antirrábica Animal, destinada a cães e gatos, será realizado no próximo sábado (28), das 8h às 17h, nas áreas urbanas de todo o Estado. A imunização nas áreas rurais (sítios e fazendas) começa nesta segunda (23) e prossegue até sexta-feira (27).

A Campanha, promovida pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) em parceria com os municípios, tem o objetivo de imunizar 507.883 mil animais em postos fixos de vacinação. Na zona rural, a imunização deverá ocorrer nos domicílios, com equipes volantes de profissionais.

De acordo com Valmir Costa, coordenador do Programa Estadual de Controle da Raiva, a vacinação é o principal instrumento de controle da doença, impedindo que o vírus atinja o ser humano e provoque óbitos. “O histórico das campanhas demonstra que nos anos em que não houve vacinação (1979 e 1989), nos anos seguintes foram registrados elevados números de óbitos decorrente da raiva”, explicou.

A raiva matou em Alagoas, no período de 1980 a 2008, 100 pessoas. De 1980 a 1990, a cobertura vacinal média era de 57%; de 1997 a 2001, a imunização aumentou, atingindo 87% e no ano passado alcançou 99% de cobertura.

“Essa evolução das coberturas vacinais contribuiu decisivamente para a redução dos óbitos por raiva. Há três anos, o Estado não notifica casos da doença; o último foi em 2006, transmitido por um morcego, no município de Porto de Pedras”, informou.

Transmissão - A raiva é uma doença infecciosa aguda que uma vez instalada é sempre fatal. É causada por um vírus que se alastra pelo sistema nervoso de animais domésticos ou selvagens, a exemplo de cães, gatos, macacos, morcegos e o homem.

A transmissão da doença ocorre pela saliva do animal contaminado pelo vírus da raiva, através de lesão da pele do novo hospedeiro como arranhadura, mordida ou lambida do animal doente. Uma característica da doença é o aumento da agressividade do doente, o que facilita o ataque a um novo animal ou ao homem.