Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O deputado federal Francisco Tenório (PMN) anunciou nesta sexta-feira, 20, durante as comemorações pela passagem do Dia Nacional da Consciência Negra, em União dos Palmares, a construção do acesso asfáltico a Serra da Barriga. Tenório explicou que a cerca de 30 dias participou de uma audiência em Brasília com o ministro do Turismo, Luiz Barreto, da qual participaram o prefeito Areski Freitas, o Kil (PTB) e o ex-governador Manoel Gomes de Barros e o secretário estadual de Cultura, Osvaldo Viégas, para tratar da construção da estrada.

Para construção da estrada, o deputado conseguiu empenhar recursos na ordem de R$ 1 milhão no Orçamento da União. Na conversa como o ministro, foi feito um pedido para que mais uma verba no valor de R$ 500 mil fosse garantida pelo governo federal para construção da estrada, que terá em torno de oito km. “A verba é suficiente para garantir a construção da estrada de acesso ao parque Quilombo dos Palmares”, informa o deputado. Os recursos já estão no sistema de convênios do governo federal para liberação nos próximos dias.

A construção da estrada, segundo Tenório, ficará sob responsabilidade do governo estadual, a quem caberá cuidar de todos os procedimentos. O projeto inclui ainda a construção de mirantes, estacionamento, churrascaria, palco de cultura e outras coisas, que serão desenvolvidas a partir de 2010. “Conseguimos ainda uma outra verba no valor de R$ 1 milhão para que sejam investidos pela administração do prefeito Areski Freitas em obras de infra-estrutura da cidade, como calçamento, saneamento e asfalto de ruas”, complementa.

Na Serra da Barriga, o deputado Francisco Tenório, ressaltou a importância da história de Zumbi, definido por ele como “um guerreiro”. “Zumbi lutava por um ideal de liberdade, era um negro que nasceu livre, foi capturado por um padre jesuíta por quem foi educado e criado. Aos 15 anos saiu da companhia do padre se juntou aos irmãos quilombolas e foi defender a liberdade, a causa negra, se tornou líder dos negros, liderou o quilombo, era um guerreiro que contra todas as injustiças da época”, destaca o deputado.

“Aos 40 anos após um ataque ao quilombo pelo governo da época, comandado por Domingos Jorge Velho, Zumbi foi ferido, saiu do quilombo pelas matas, refugiou-se na serra dos Dois Irmãos em Viçosa onde foi traído e rendido, sendo morto aos 40 anos, na data de 20 de novembro, por isso que comemoramos o dia da consciência negra”, concluiu.