Antes de pegar Fluminense, LDU joga a vida no Campeonato Equatoriano

  • Redação
  • 21/11/2009 01:12
  • Brasil/Mundo

Adversária do Fluminense na briga pelo título da Copa Sul-Americana, a LDU também está dividida entre duas competições, e antes de pensar no time carioca joga neste domingo (22) seu futuro na briga pelo título do Campeonato Equatoriano, que chega à última rodada antes da definição dos finalistas.

Com 9 pontos no Grupo A da terceira fase, a equipe precisa vencer o Manta, jogando fora de casa, na cidade de mesmo nome, e torcer por uma derrota do Deportivo Quito, que tem 12 pontos e recebe o Macará. Além disso, a LDU tem de descontar a diferença no saldo de gols, que é de 6 a 3 em favor do rival.

A situação da LDU se complicou na última segunda-feira (16), quando a equipe foi derrotada por 1 a 0 no clássico com o Deportivo. A equipe só não está completamente eliminada porque disputa a terceira fase com três pontos extras, concedidos graças ao bom desempenho nas etapas anteriores, contra apenas um do Deportivo. Na outra chave, o Deportivo Cuenca já tem a vaga garantida na final.

Desde o título da Libertadores, quando Fluminense e LDU se encontraram pela primeira vez numa decisão, a equipe equatoriana viveu momentos bem melhores do que o rival carioca, que pelo segundo ano consecutivo briga para não cair no Brasileirão – no ano passado, terminou em 14º lugar, apenas um ponto à frente do rebaixado Figueirense, e ficou com a última vaga brasileira na Sul-Americana.

Um título, dois vices e um vexame

No Equatoriano de 2008, também de regulamento complicado, a LDU foi vice-campeã ao terminar o hexagonal final a cinco pontos do Deportivo Quito, que levou o título com uma rodada de antecedência. A cabeça da equipe, porém, estava no Mundial de Clubes, perdido para o Manchester United, da Inglaterra, com uma derrota por 1 a 0 num jogo bastante equilibrado.

A equipe ainda conseguiu festejar um título, o da Recopa Sul-Americana, com duas vitórias sobre o Internacional: 1 a 0 no Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), e 3 a 0 em Quito. Mas foi muito mal na busca pelo bi da Libertadores: ficou em último lugar no grupo em que Sport e Palmeiras avançaram.

O Fluminense, enquanto isso, caiu na Copa do Brasil, eliminado pelo Corinthians nas quartas de final, e no Campeonato Carioca – perdeu nas semifinais na Taça Guanabara (primeiro turno), para o Botafogo, e da Taça Rio (segundo turno), para o Flamengo.

Em comum, as duas equipes têm o fato de serem hoje bastante diferentes das que se enfrentaram no ano passado. O Fluminense deve repetir apenas um titulares da decisão perdida, o meia Conca – ainda estão no elenco, mas na reserva, o goleiro Fernando Henrique e o zagueiro Luiz Alberto. Pela LDU, voltarão a encontrar o Tricolor carioca os defensores Jairo Campos e Norberto Araujo e o atacante Claudio Biele