Somatória de costumes, tradições e valores, a cultura é fundamental na formação do cidadão, além de ser um forte agente de identificação social. É por tudo isso que o governo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), trabalha para levá-la a todas as cidades de Alagoas. Durante esta semana, de quarta-feira (25) a sábado (28), o projeto Caravana Cultural será apresentado nos municípios de Boca da Mata, Campo Alegre e Teotônio Vilela.

A abertura será em Teotônio Vilela, a partir das 9h da quarta, no Clube Recreativo Vilelense. O espaço será palco para as ações de incentivo à leitura e contação de histórias (Fome de Leitura) e cortejo circense. À tarde, às 14h, começa a oficina de circo. Afinal, quem nunca sonhou em viver como um andarilho, companheiro dos palhaços?

Na quinta-feira (26), a caravana aporta simultaneamente em Campo Alegre e Boca da Mata. As atividades seguem também em Teotônio Vilela. Nesse dia, o ponto alto da programação será a música. Boca da Mata, a partir das 20h30, na Praça 11 de novembro, vai receber a banda Palhaço Paranóide e o músico Wado, já consagrado em palcos de todo o país.

A Praça Central de Campo Alegre será agitada pelo som da banda Gato Zarolho, que tem público cativo na capital, e o forró de Léo do Acordeon. Teotônio Vilela terá o reggae do Mensageiros de Jah e o pop rock do Fator 4.

Lembrando que todas essas atrações passarão pelos três municípios até o sábado (28). Wado, por exemplo, toca em Boca da Mata na quinta, vai para Campo Alegre na sexta, e fecha a programação da Caravana Cultural em Teotônio Vilela, no sábado.

Além da música, a cultura popular também tem vez nessa festa. Apresentam-se o pagode da terceira idade e o coco de roda Pisa na Fulô, ambos de Teotônio Vilela; o pastoril Cidade das Serras e o coco de roda Pé de Serra, de Boca da Mata. A dança terá como protagonista o grupo Sururu de Capote. Todas as atrações são gratuitas.