O deputado Chico Leitoa (PDT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa ontem (12) para falar sobre a ação do Ministério Público Estadual que questionou o valor dos salários da prefeita e do vice-prefeito da cidade de Timon. De acordo com o MP o salário de Socorro Waquim (PMDB) é de R$ 22 mil e somado a uma verba de representação (100% do subsídio) chegaria a R$ 44 mil. O vice-prefeito Edivar Ribeiro ganha R$ 20 mil de salário e mais R$ 10 mil de verba de representação (50% do subsídio).

"A prefeita de Timon ganha mais que o presidente da República, mais que qualquer ministro. Isso é imoral num município pobre como o nosso", reclamou o deputado.

Chico Leitoa também comentou a decisão da Justiça de inocentar a prefeita, sob a alegação de que o valor dos salários tem respaldo na Lei Municipal 1.527/2008. A lei, aprovada na Câmara Municipal de Timon, aumentou o salário da prefeita de R$ 7.155,00 para R$ 22 mil e do vice-prefeito de R$ 4.770,00 para R$ 20 mil.

 

MA-040

O parlamentar também criticou as péssimas condições de trafegabilidade da MA-040, no trecho entre Timon e Barão de Grajaú. De acordo com o deputado, no governo de Jackson Lago (PDT) foi feito um convênio com o município de Matões para recuperação da estrada e construção de pontes, entre elas, uma de 80 metros de extensão sobre o Riacho Garapa. Chico Leitoa relembrou que já havia autorização para licitar a obra e que a meta era levar a estrada ao município de Parnarama, até 2010. “ Só que os recursos foram confiscados e as pontes de madeira continuam lá", afirmou.