Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do município de Anadia, implantado no último mês de julho pela prefeita Sânia Tereza (PT), vem se destacando pelos relevantes serviços prestados à população anadiense, principalmente às famílias mais carentes e classificadas na situação de risco e vulnerabilidade social.

Atualmente, o CRAS de Anadia vem desenvolvendo diversas ações voltadas a esse grupo social, entre eles o projeto Saciar é Preciso, que consiste numa proposta de segurança alimentar custeada com recursos próprios do município. Ao todo são 505 famílias beneficiadas que, quinzenalmente, recebem cestas básicas, garantindo o sustento, principalmente das crianças.

Ainda visando combater a fome, o CRAS tomou o controle do Programa do Leite, que passou a ser municipalizado. São distribuídos 3.535 litros de leite por semana. Para as famílias residentes nas comunidades Chã do Brejo e Brejo Novo o leite é distribuído na própria sede do CRAS. Já para as famílias que residem nas comunidades mais distantes, a exemplo de Tapera e o assentamento dos Sem terra, o leite é levado num veículo da Prefeitura. Cada família recebe 2 litros de leite por semana.

De acordo com a coordenadora do CRAS, a assistente social Célia Nadja Palmeira Bastos, a Prefeitura de Anadia realizou, recentemente, um recadastramento das famílias para a participação no Programa do Leite. Segundo ela, muitas pessoas que não precisavam estavam recebendo leite, enquanto outras bem mais necessitadas ficavam de fora do Programa. “Estamos atentos para evitar as injustiças, principalmente após tomarmos conhecimento que algumas dessas pessoas até comercializavam o produto”, disse a coordenadora.

O Centro, que conta com o apoio técnico de uma assistente social, psicólogo e pessoal administrativo tem como foco de trabalho as camadas mais carentes do município, entre elas as comunidades Chã da Mangabeira, Baixa da Pedra e Chã do Brejinho. Assim que são cadastradas no CRAS, as famílias são acompanhadas e, em seguida, encaminhadas para as devidas políticas, a exemplo de tratamentos de saúde, garantia dos direitos a documentação básica, entre outros.

 

CAPACITAÇÃO E IDOSOS – Ainda segundo a coordenadora, o CRAS, também com recursos próprios do município, estará disponibilizando à população cursos de capacitação gratuitos. O objetivo, segundo Célia Bastos, é fazer com que as mulheres carentes possam aprender uma profissão e, conseqüentemente, abrirem seu próprio negócio ou serem aproveitadas no comércio ou na própria Prefeitura. “Neste primeiro momento estaremos disponibilizando cursos de corte e costura e estética, incluindo cabeleireira, manicure e pedicure. Algumas costureiras poderão ser contratadas pelo município, enquanto as formadas em estéticas poderão abrir pequenos salões de beleza em casa mesmo”, disse a coordenadora. Os cursos serão iniciados em meados de dezembro e terão duração de 6 meses. Cada curso disponibilizará 35 vagas e as aulas acontecerão na própria sede do CRAS, ministradas por instrutores contratados pelo município.

Outro público que também vem recebendo a devida atenção pelo CRAS de Anadia foram os idosos e gestantes. Cerca de 80 idosos participam de um grupo de convivência, onde estão incluídas atividades físicas, danças e orientações, através do projeto Alegria de Viver, que orienta o grupo sobre os direitos estabelecidos pelo Estatuto do Idoso. O programa ainda disponibiliza a Carteira do Idoso, onde o beneficiado pode viajar gratuitamente ou com desconto de 50% nas viagens intermunicipais e interestaduais. As famílias dos idosos também se envolvem no processo, aprendendo como lidar com os idosos.

Já as gestantes atendidas pelo CRAS são encaminhadas para o pré-natal, recebem enxoval, através do parecer da assistente social e orientações sobre o planejamento familiar.