Durante o programa Cidadania do radialista França Moura na Rádio Jornal, o pai do padre Ivanilton, 35 anos, que teria se suicidado no dia de ontem em Palmeira dos Indios , o policial civil Eraldo Feliciano negou que seu filho tenha tomado veneno de rato para se matar e que a morte dele seria decorrente de um ataque cardíaco.

Eraldo, que estava sendo entrevistado pelo reporter Rafael Santos da Rádio Sampaio, disse ainda que um acidente que ocorreu em novembro do ano passado teria causado problemas de saúde graves com o padre, que estaria tomando vários medicamentos além de estar sob acompanhamento psiquiátrico.

Ele explicou ainda que o chumbinho que teria sido achado era na realidade comida de peixe e não quis tecer maiores comentários sobre o episódio em que foi encontrado uma arma no veículo do seu filho.

Eraldo reconheceu que o filho passava por um período de depressão, mas negou qualquer relação desta situação com a morte de Ivanilton. “A morte foi causada por um ataque cardiovascular, o laudo já saiu” explicou ele.

O velório do Padre Tito, como é conhecido, está acontecendo na Igreja de São Sebastião em Palmeira dos Índios, no Bairro São Francisco e o sepultamento acontecerá na manhã de hoje as 10h no Campo Santo Em Palmeira dos Índios