Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Na próxima terça (10) o grande público terá acesso as peças inovadoras da coleção Filé das Alagoas produzidas por 25 artesãs do município de Marechal Deodoro com a união do tradicional filé, o jeans e meias sem utilização. A produção da coleção ocorre através do intercâmbio cultural entre franceses e artesãs de Alagoas, projeto chamado de Meias Orfãs, onde o artesanato celebra a programação do Ano da França no Brasil. O desfile da coleção fará a abertura do evento Maceió Fashion Design, na praia de Jatiúca, às 19h30.

Meias Orfãs é desenvolvido na França pela estilista Márcia de Carvalho, brasileira que mora há mais de 20 anos neste país, é a responsável pela integração das técnicas utilizadas nessa produção. Desde o dia 24 de outubro, oitos alunos da Escola de Moda (ESMOD) realizam a produção no atelier montado para a exploração das possibilidades de linguagens, desenvolvimento de produtos, e mercado, acompanhados pela estilista.

A diretora de Design e Artesanato da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística (Sedec), Vania Amorim, explica que o Governo do Estado tem promovido capacitações para melhoria da qualidade estética dos produtos artesanais, para desenvolver o setor e estimular a produção de um artesanato diferenciado. Para a diretora, o reaproveitamento e a modelagem das peças de filé do projeto Meias Orfãs são duas significativas técnicas que as artesãs alagoanas estão tendo acesso para a produção de um artesanato com valor agregado, ou seja, que atende a demanda de um mundo globalizado e interessado em “produtos únicos feitos à mão”.

Para as artesãs, a experiência com os alunos franceses tem rendido grandes surpresas, como aprender a técnica de reaproveitar o jeans – fardamento de funcionários da Braskem doado -, as meias, arrecadas em diversos órgãos parceiros e o filé. Gildete Matias há mais de 20 anos produzindo o artesanato de tecidos (bolsas, bonecas e colchas), estava curiosa para conhecer a união entre diferentes tecidos e está cada vez mais entusiasmada com as diversas possibilidades de trabalho.

Há planos de continuidade do projeto Meias Orfãs em Alagoas no mesmo período no próximo ano de 2010, de acordo com o gerente de Relações Institucionais da Braskem, Milton Pradines. Como uma das instituições patrocinadoras, a diretoria da empresa sinaliza positivamente com os resultados alcançados já nesta fase de confecção, pois há uma harmonia na integração da ideia do projeto com a filosofia da empresa de “inclusão social, preservação da cultura e educação ambiental.

O projeto recebe o apoio de diversos parceiros, dentro do Governo de Alagoas as Secretarias do Desenvolvimento Econômico, Energia e Logística (Sedec) – que abriga o Programa do Artesanato Brasileiro (PAB Alagoas), órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC)-, do Planejamento e Orçamento (Seplan) e da Cultura (Secult). A ação conta com o patrocínio da Prefeitura de Marechal Deodoro, Braskem, Sebrae Alagoas e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL), além do apoio da Norvinco, Fika Frio, Aliança Francesa e Etno Botânica.