Arquivo - Primeira Edição Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Ex-prefeito de Marechal Deodoro, Danilo Dâmaso

O clima esquentou na sessão de hoje da Câmara Municipal de Marechal Deodoro. O ex-prefeito da cidade Danilo Dâmaso pediu a palavra e proferiu xingamentos ao juiz Léo Denisson Bezerra de Almeida e à promotora Maria Aparecida Carnaúba. Dâmaso chamou o juiz de ladrão e batedor de carteira, além de ter feito ofensas pessoais a Maria Aparecida.

O magistrado disse à reportagem do CadaMinuto que ainda não tomou conhecimento do que ocorreu em Marechal, mas garantiu que irá apurar o fato. "Não estou sabendo de nada. Na verdade, esse tipo de coisa não me interessa. Mas, se essa sessão foi gravada, vou solicitar cópia da gravação. Quem é Danilo Dâmaso? Ex-prefeito? É uma figura insignificante. Se for comprovado que ele falou essas coisas, terá que responder e eu entrarei com uma ação por danos morais", colocou o magistrado.

A reportagem do CadaMinuto tentou entrar em contato com o presidente da Câmara, Neilton Costa, mas o telefone celular dele encontrava-se desligado. Já o vereador Cacau disse que, no momento em que Dâmaso começou a falar, ele já não estava mais na Câmara. "Fiquei sabendo depois os comentários na cidade e conversei com o presidente. Ele me disse que o ex-prefeito falou depois que a sessão já tinha acabado, quando outras pessoas também falaram, o que é permitido, porque foi após a sessão", afirmou Cacau.

O juiz colocou ainda que os vereadores terão que explicar o porquê de Dâmaso ter tido autorização para falar durante a sessão, já que o regimento interno da Câmara não permite.