Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O Sesc elegeu novembro como o mês do cinema e apresenta ao público uma programação especial, com o melhor da sétima arte, e sempre com entrada franca. Um dos pontos altos da programação é a Mostra Jodorowsky, que acontece a partir do dia 05 (e também nos dias 19 e 26/11), às 19h, no Sesc Centro, com a exibição de quatro filmes – La Cravate (1957), Fando e Lis (1968), El Topo (1970) e A Montanha Mágica (1973). A atmosfera surrealista e multimidiática do cineasta, dramaturgo, escritor e humorista chileno Alejandro Jodorowsky costuma desafiar os limites da compreensão e da ironia, mesclando a transcendência do cinema à realidade.


Outro grande destaque da programação de cinema do Sesc em novembro é a Mostra do Cinema Francês Contemporâneo, que celebra o Ano da França no Brasil. Realizada numa parceria entre o Sesc e Embaixada francesa, a mostra traz oito filmes produzidos entre 2000 e 2007, que serão exibidos de 6 a 14 de novembro, sempre às 19h, também no Sesc Centro.


O objetivo da mostra francesa é levar ao público questões da contemporaneidade francesa, como mais um caminho para a compreensão das nacionalidades. A curadoria dos filmes foi feita pela tradicional revista Les Cahiers Du Cinéma, promotora histórica da reflexão sobre a arte do cinema.

Segundo Jean-Michel Frodon, diretor de redação da publicação até junho deste ano, os longas selecionados para a exibição na mostra refletem a França contemporânea, e não se assemelham esteticamente aos filmes da Nouvelle Vague. Porém, a narrativa, a crença na força do documentário e a audácia formal presentes no movimento francês da década de 1960 podem ser encontradas ao longo da programação.

Já O Cine Sesc 12h30, que acontece sempre às segundas-feiras, no Sesc Poço, traz este mês a exibição de curtas-metragens da lendária Casa de Cinema de Porto Alegre, que tem como um dos principais representantes o cineasta Jorge Furtado.


Os filmes que fazem parte da programação do Cine Sesc 12h30 são os seguintes: Houve Uma Vez Dois Verões (2002), O Sanduíche (2000), Ilha das Flores (1989) e O Dia Em Que Dorival Encarou o Guarda (1986), todos de Jorge Furtado. Haverá ainda os curtas Dona Cristina Perdeu a Memória (2004) e 3 Minutos (1999), de Ana Luiza Azevedo, e Trampolim (1998), de Fiapo Barth. Para encerrar, serão exibidos diversos curtas do cineasta Carlos Gerbase. Confira a programação completa

PROGRAMAÇÃO SESC
NOVEMBRO – MÊS DO CINEMA

Cine Sesc 12h30 – Curtas da Casa de Cinema de Porto Alegre

Segunda-feira, 09/11

Houve Uma Vez Dois Verões
(75 min, 2002, Cor)
Classificação: 12 anos
Direção: Jorge Furtado
Sinopse: Chico, adolescente em férias no que ele considera a “maior e pior praia do mundo”, encontra Roza num fliperama e se apaixona. Transam na primeira noite, mas ela some. Ao lado de seu amigo Juca, Chico procura Roza pela praia, em vão. Só mais tarde, já de volta a Porto Alegre e às aulas de química orgânica, é que ele vai reencontrá-la. Chico quer conversar sobre “aquela noite”, mas Roza conta que está grávida. Até o próximo verão, ela ainda vai entrar e sair muitas vezes da vida dele.

Segunda-feira, 16/11

O Sanduíche
(13 min, 2000, cor)
Classificação: Livre
Direção: Jorge Furtado
Sinopse: Experiência metalingüística que leva o público a diversas indagações sobre a realidade das cenas, num jogo para saber o que é verdade e o que é mentira. No centro da história, um homem, uma mulher e um sanduíche, recheado com uma pergunta e uma resposta: Seria bom? Seria.

Ilha das Flores
(12 min, 1989, cor)
Classificação : Livre
Direção: Jorge Furtado
Sinopse: Um tomate é plantado, colhido, transportado e colocado à venda num supermercado, mas apodrece e acaba no lixo. Acaba? Não. Ilha das Flores, segue-o até seu verdadeiro final, entre animais, lixo, mulheres e crianças. E então fica clara a diferença que existe entre tomates, porcos e seres humanos.

O Dia Em Que Dorival Encarou o Guarda
(15 min, 1986, cor)
Classificação: 10 anos
Direção: Jorge Furtado
Sinopse: Numa prisão militar, numa noite de muito calor, o negro Dorival tem apenas uma vontade: tomar um banho. Para consegui-lo, vai ter que enfrentar um soldadinho assustado, um cabo com mania de herói, um sargento com saudade da namorada, um tenente cheio de prepotência e acabar com a tranqüilidade daquela noite no quartel.

Segunda-feira, 23/11

Dona Cristina Perdeu a Memória
(13 min, 2002, cor)
Classificação livre
Direção: Ana Luiza Azevedo
Sinopse: Antônio, um menino de 8 anos, descobre que sua vizinha Cristina, de 80, conta histórias sempre diferentes sobre a sua vida, o nomes de seus parentes e os santos do dia. E Dona Cristina acredita que Antônio pode ajudá-la a recuperar a memória perdida.

3 Minutos
(6 min, 1999, cor)
Classificação livre
Direção: Ana Luiza Azevedo
Sinopse: Três minutos. O tempo de passar o bastão e correr 1600 metros. De cozinhar um ovo. O tempo de tomar uma decisão que pode mudar a sua vida, antes que caia a ficha.

Trampolim
(12 min, 1998, cor)
Classificação Livre
Direção: Fiapo Barth
Sinopse: Adolescente que se prepara para concurso de saltos ornamentais identifica-se com suicidas que pularam de um antigo viaduto de Porto Alegre.

Segunda-feira, 30/11

Curtas Diversos do cineasta Carlos Gerbase
Classificação: 12 anos.
Direção: Carlos Gerbase

SERVIÇO
Cine Sesc 12h30
Dias: segundas-feiras de novembro – 9, 16, 23 e 30 de novembro
Horário: 12h30
Local: Auditório Maron Emile Abi-Abib/Sesc Poço
Rua Pedro Paulino, 40, Poço
Entrada franca
Mais informações: 0800 284 2440

Mostra Jodorowsky de Cinema – Cine Sesc 19h00

Quinta-feira, 05/11

La Cravate
(21 min, 1957, cor)
Classificação livre
Direção: Alejandro Jodorowsky
Sinopse: Em 1957, Jodorowsky fez suas primeiras experiências no mundo das imagens em movimento, filmando em Paris uma versão muda de um conto de Thomas Mann, sobre uma garota que vende cabeças. O filme, considerado perdido, foi encontrado na Alemanha.

Fando e Lis
(93 min, 1968, cor)
Classificação: 18 anos
Direção: Alejandro Jodorowsky
Sinopse: As obras primas deste diretor começam por Fando e Lis, um conto bizarro que enfoca: a inocência corrompida, amor sadomasoquista e o paraíso inalcançável. Baseado em suas memórias a partir da peça surrealista do escritor Fernando Arrabal, este filme exótico, conta a história de um jovem casal em busca da cidade encantada de Tar, onde se encontra o êxtase espiritual. Fando é impotente e Lis é paralítica.


Quinta-feira, 19/11

El Topo
(124 min, 1970, cor)
Classificação: 18 anos
Direção: Alejandro Jodorowsky
Sinopse: Envolto numa roupagem alegórica e repleto de simbolismos cifrados, o filme narra as andanças de um pistoleiro místico (El Topo), o próprio Jodorowsky, através do deserto numa epopéia surrealista, na qual ele se supera em duelos. Intrigante obra prima.

Quinta-feira, 26/11

A Montanha Sagrada
(113 min, 1973, cor)
Classificação: 16 anos
Direção: Alejandro Jodorowsky
Sinopse: Jodorowsky interpreta o papel de um alquimista, que reúne um grupo de pessoas que representam os planetas do sistema solar. Sua intenção é submeter o grupo a uma série de ritos de natureza mística para que se desprendam da bagagem “mundana”, antes de embarcar numa viagem em direção à misteriosa ilha de Loto. Uma vez na insula, iniciam a ascensão à Montanha Sagrada para substituir os Deuses imortais que em segredo dominam o mundo. Ninguém havia visto nada igual até a data de lançamento deste filme. Foi a grande obra ovacionada no festival de Cannes em 1973.

SERVIÇO
Cine Sesc 19h – Mostra Jodorowsky de Cinema
Dias: quintas-feiras de novembro – 5, 19 e 26 de novembro
Horário: 19h00
Local: Teatro Sesc Jofre Soares, Sesc Centro
Rua Barão de Alagoas, 229, Centro
Entrada franca
Mais informações: 0800 284 2440

Mostra do Cinema Francês Contemporâneo

Período de exibição: 6 a 14 de novembro

L’esquive (A Esquiva)
(117 min, 2003, cor)
Comédia Dramática
Classificação: 16 anos
Direção: Abdellatif Kechiche
Sinopse: Em conjunto habitacional no subúrbio parisiense, um anjo passa declamando apaixonadamente versos da peça "Le jeu de l\'amour et du hasard". É Lydia, embalada por Marivaux e às voltas com os ensaios do espetáculo a ser montado por sua turma de sala de aula para as festividades da escola. Já Abdelkrim, apelidado de “Krimo”, no auge de seus 15 anos, é arriado pela sua colega de sala. Ele, que se arrasta levando seu tédio pelas quebradas suburbanas em companhia de sua galera, descobre repentinamente o amor. Mas Krimo não é do gênero expansivo, além de ter que manter a fachada. Então como se declarar à garota sem perder a pose? Uma solução se impõe: corromper seu amigo Rachid, parceiro de cena com Lydia, para obter o papel de Arlequim. O que Krimo não ousa dizer, Marivaux o fará no seu lugar! Mas a astuciosa manobra torna-se verdadeira odisséia para Krimo, apavorado com a amplitude do texto e as exigências implacáveis de sua professora de francês. Krimo encontrará as palavras a serem ditas antes que o boato, as ciumeiras e as inimizades metam-se em seu caminho?

A Tout de Suíte (Até Já)
(95 min, 2004, cor)
Drama
Classificação: 16 anos
Direção: Benoît Jacquot
Sinopse: Ao desligar o telefone depois de um "até já" do namorado, ela sabe muito bem sem saber aquilo que ela nem imaginava: aquele que ela ama, aquele “príncipe” de parte alguma é um bandido. Ele acaba de cometer um assalto, há mortos. Estamos nos anos 70, ela tem 19 anos e, como num sonho acordado, salta do espaço restrito do apartamento paterno – de longos corredores, num belo bairro – e mergulha de cabeça numa geografia fugitiva – da Espanha para o Marrocos e para a Grécia -, passando de uma vida de garota normal para a vida que ela escolheu, com suas delícias e conseqüências.

Meurtriéres (Assassinas)
(97 min, 2006, cor)
Drama
Classificação: 16 anos
Direção: Patrice Grandperret
Sinopse: Nina e Lizzy. O encontro de duas jovens normais e um pouco frágeis. Entre elas, uma identificação imediata... Juntas, elas são fortes, eufóricas. Sem muita sorte, nem muito dinheiro, elas têm apenas seus sonhos. Duas jovens em busca do amor. Cada instante que passa, elas têm apenas seus sonhos. Cada encontro lhes fecha um pouco mais as portas de um mundo do qual elas não têm as chaves. Com nada no bolso, não se vai longe, ou diretamente muito longe...

Retour em Normandie (De volta à Normandia)
(113 min, 2006, cor)
Documentário
Classificação: 16 anos
Direção: Nicolas Philibert
Sinopse: Em 1975, Nicolas Philibert foi assistente de direção de René Allio em Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão, baseado num crime local descrito em livro pelo teórico Michel Foucault. Filmado na Normandia, a alguns quilômetros de onde aconteceu o triplo assassinato, o traço mais especial do trabalho de Allio era o fato de que todos os personagens do filme foram interpretados por camponeses da região. Trinta anos depois, Philibert retorna à Normandia para reencontrar estes atores de ocasião, personagens da vida real.

Le Dernier Des Fous (O Último dos Loucos)
(96 min, 2006, cor)
Drama
Classificação: 16 anos
Direção: Nicolas Philibert
Sinopse: É verão e começo das férias. Martin tem onze anos, vive na fazenda de seus pais e observa, desamparado, a desunião de sua família: sua mãe vive enfurnada em seu quarto, seu irmão mais velho, que ele adora, se afoga no álcool, e seu pai é dominado pela avó. O menino assiste a um desastre familiar. Mas Mistigri, seu gato, e Malika, uma amiga marroquina, procuram reconfortá-lo de alguma forma.

Bled Number One (Povoado Number One)
(2006, cor)
Direção: Rabah Ameur-Zaimeche
Sinopse: Mal saiu da prisão, Kamel é expulso da França para seu país de origem, a Argélia. Este exílio forçado o leva a observar com lucidez um país em plena transformação dividido entre o desejo de modernidade e o peso das tradições ancestrais.

La France (A França)
(102 min, 2007, cor)
Drama
Classificação: 16 anos
Direção: Serge Bozon
Sinopse: No outono de 1917, a guerra prossegue. A milhas de distância do campo de batalha, a jovem Camille leva uma vida marcada pelas notícias que seu marido manda do front. Um dia ela recebe uma carta em que ele termina com o casamento. Desnorteada e determinada a continuar a qualquer custo, Camille decide se disfarçar de homem para encontrá-lo. Ela segue direto ao front de guerra, cortando caminho pelos campos para evitar as autoridades. Numa floresta, passa por um pequeno grupo de soldados que não suspeita de sua identidade. Ela os segue e assim embarca numa nova vida e, conforme os dias e as noites passam, descobre o que nunca poderia imaginar, o que seu marido nunca lhe contou e o que seus novos companheiros irão evitar lhe mostrar: a verdadeira França.

Tout est Pardonné (Tudo Perdoado)
(105 min, 2007, cor)
Drama
Classificação: 16 anos
Direção: Mia Hansen-Love
Sinopse: Victor vive em Viena com Annette, sua esposa e sua filha Pamela. É primavera. Fugindo do trabalho, Victor passa os dias fora, brinca com a filha e vadia no parque. Apaixonada, Annette está confiante que ele se ajeitará. Mas Victor não abandona os maus hábitos e acaba se apaixonando por uma jovem junkie. Onze anos depois, Pamela descobre que o pai vive na mesma cidade e decide vê-lo novamente.

SERVIÇO
Mostra de Cinema Francês Contemporâneo - Ano da França no Brasil
Exibição dos filmes: A Esquiva (de Abdellatif Kechiche), Até Já (de Benoit Jacquot), Assassinas (de Patrick Grandperret), De Volta à Normandia (de Nicolas Philibert), O Último dos Loucos (de Laurent Achard), Povoado Number One (de Rabah Ameur-Zaïmeche), A França (de Serge Bozon) e Tudo Perdoado (de Mia Hansen-Love)
Período: 6 a 14 de novembro
Horário: 19h
Local: Teatro Sesc Jofre Soares, Sesc Centro
Entrada franca
Mais informações: 0800 284 2440