Foragido há 26 anos, idoso acusado de homicídio é preso após trabalho da polícia alagoana

  • Redação*
  • 10/07/2020 13:31
  • Notícias
Foto: Ilustração
Prisão

Um idoso de 60 anos acusado de homicídio e foragido da Justiça de Alagoas há 26 anos foi preso  no estado de Tocantins, após um trabalho que mobilizou a Gerência da 4a Região (GPJ-4), da Polícia Civil alagoana, a 1ª Delegacia Regional de Delmiro Gouveia (1ª DRP) e as polícias civis de São Paulo e do Tocantins.

A prisão resultou de um trabalho coordenado pelo dos delegados Carlos Reis, gerente da 4ª Região, Daniel Mayer, e do agente Cyro Jorge (todos da PC/AL), além do delegado Rafael Fortes, da PC de Tocantins.

Após trabalho de parceria investigativa, a polícia anunciou na tarde desta quinta-feira (9), em Gurupi-TO, a prisão do homem de 60 anos, foragido há 26 anos pelo crime de homicídio em que foi vítima Francisco Leite Neto.

Os trabalhos que resultaram na prisão tiveram início depois de solicitação do setor de inteligência da Polícia Civil de São Paulo, tendo em vista a suspeita de que o foragido da Justiça daquele Estado estivesse residindo no município de Água Branca-AL, há alguns anos, onde teria família.

Iniciadas as investigações, no mês de maio de 2020, realizadas pela GPJ-4 e pela 1a DRP, enquanto se confirmava a  identidade do foragido, este mais uma vez evadiu-se da ação policial saindo do Estado de Alagoas.

Após algumas semanas de investigação, o foragido foi localizado pela equipe de inteligência da 1a DRP da Polícia Civil de Alagoas já residindo no município de Gurupi-TO, onde foi preso durante operação idealizada pela PC/AL e pela PC/TO.

O crime aconteceu no dia 29 de novembro de 1994, por volta das 10h30 da manhã, na Rua Freguesia da Cachoeira, nº 23, na capital de São Paulo, quando o homem agora preso efetuou disparos com arma de fogo que mataram Francisco Leite Neto.

*com Ascom PC