Foto: Reprodução
Enem

A escolha da data para a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem sido muito criticada pelas entidades estudantis e também por grupos de professores que preparam os alunos para o exame. Apesar de ter sido realizada uma consultar pública, o Ministério da Educação (MEC) decidiu estabelecer período diferente escolhido pela maioria.

Para o professor de redação, Luiz André, a consulta pública foi realizada e acabou não tendo validade nenhuma diante da decisão do MEC, que prejudicará mais uma vez os alunos das escolas públicas.

“O MEC não vem trazendo uma política voltando aos interessantes das pessoas que são as mais atingidas, que são os alunos da rede pública. A maioria não está tendo condições de estudar”, afirmou Luiz André, salientando que maior seria a data mais adequada.

O professor destacou ainda a falta de organização prévia sobre as datas e um planejamento par atender os alunos das escolas públicas, que estão fechadas devido à pandemia do novo coronavírus.  

A alagoana Reilck Alves, 20 anos, vai tentar o terceiro vestibular para medicina e garante que a escolha da data tem sido conflituosa para ela e outros alunos, diante das dificuldades pelas quais os estudantes de redes públicas passam.

“É uma dicotomia entre o que é melhor pra si mesmo e ter empatia por aqueles que não têm as mesmas oportunidades. Dentro da minha realidade, janeiro é a melhor escolha, pois eu estou tendo a oportunidade de continuar com a mesma rotina de estudos e por temer o estado da minha saúde mental caso os estudos sejam prolongados por mais meses. Porém há vários fatores a serem levados em consideração, como: o funcionamento do ensino público durante a pandemia e a realidade de seus alunos; rotina de estudos; produtividade individual; questões pessoais; saúde mental”, disse ela.

A expectativa dos alunos, apesar dessa alteração do exame, é que ele seja organizado da melhor maneira possível.

O MEC definiu as seguintes datas:

 Aplicação do Enem impresso: 17 e 24 de janeiro de 2021

Aplicação do Enem digital: 31 de janeiro e 7 fevereiro

Reaplicação do exame: 24 e 25 de fevereiro

Resultados: a partir de 29 de março