Político que defende e indica remédio é 'charlatão'?

  • VONEY MALTA
  • 09/07/2020 10:00
  • Voney Malta

Nenhum político deveria indicar qual medicamento a sociedade deve tomar. Esse é um tema exclusivo da área médica, da ciência. 

Portanto, é grave o presidente Jair Bolsonaro recomendar o uso da hidroxicloroquina como tratamento para combater o coronavírus.

Isso não é papel de uma autoridade, ainda mais sendo a mais importante de um país, porque é um tema exclusivo dos profissionais da saúde, repito. 

Pior ainda quando, após ser diagnosticado com a Covid-19, toma o medicamento, grava vídeo e divulga nas redes sociais.

Parece um irresponsável que, agindo como médico, pratica uma espécie de charlatanismo por um lado, por outro ocupa o espaço exclusivo de profissionais da área; o pior é que esssa estratégia tem claro objetivo político. 

Por isso são ações e atitudes que configuram crime.

Porém, tem mais:

Após ser diagnosticado com o vírus, Jair Bolsonaro estaria passando por exames de eletrocardiograma duas vezes ao dia para monitorar a frequência cardíaca.

Ou seja, o protocolo seguido por Bolsonaro vai além do recomendado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) para pacientes. 

A entidade pede para que sejam realizados exames no primeiro, terceiro e quinto dias do tratamento com a hidroxicloroquina.

É que o remédio não tem eficácia comprovada contra a Covid-19 e causa alterações, em alguns casos, na frequência cardíaca.

Questionamento interessante foi o postado no Twitter por [email protected]_dBrisa: "Jair Bolsonaro diz que confia na Cloroquina, mas tem médico à disposição 24 horas e faz 2 Eletrocardiogramas por dia. Assim fica fácil confiar, visto que arritmia cardíaca é um dos efeitos colaterais mais graves da droga.O gado que obedece Jair também tem essas regalias?"

Pois é. Jair Bolsonaro diz que está tomando aquele remédio suspenso, não recomendado pelas entidades de saúde do mundo para tatamento do Covid-19.

Mas será mesmo verdade que ele está contaminado?

Será que está ingerindo mesmo hidroxicloroquina?

Bom, eu sei que não foi Bolsonaro quem levou e inventou a mentira na política, mas sei que ele é useiro e vezeiro dessa estratégia.