Divulgação 1257073063marinabaird

O governo de Alagoas outorgou neste sábado (31), em solenidade prestigiada pela comunidade cultural, intelectual, autoridades e a sociedade alagoana, a Comenda Arthur Ramos a Marina Baird Ferreira, viúva do dicionarista alagoano Aurélio Buarque de Holanda Ferreira. A homenagem fez parte da programação da IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas, no Centro de Convenções, e oficializa a abertura do Ano Aurélio Buarque de Holanda.

A entrega da comenda foi feita no estande Escritor José Marques de Melo, pelo secretário de Estado da Educação e do Esporte, Rogério Teófilo, representando o governador Teotonio Vilela Filho. A honraria do governo à Marina deve-se à profunda ligação com o Estado e por manter viva a memória e a obra do Mestre Aurélio, imortalizado como exemplo de sabedoria e símbolo da alagoanidade disseminada pela paixão à terra natal e o legado cultural ao país, batizado pelo povo brasileiro de Dicionário Aurélio.

A solenidade foi marcada pelo lançamento da revista Graciliano, sobre a vida e a obra do dicionarista na IV Bienal Internacional do Livro de Alagoas. Durante o evento, o Governo do Estado lançou oficialmente o Ano Aurélio Buarque de Holanda, em homenagem ao centenário do autor, em 2010.

Editada pela Companhia de Empreendimentos, Intermediação e Parcerias de Alagoas (Cepal) e Imprensa Oficial Graciliano Ramos, a revista está em sua quinta edição.

Sentimento - Emocionada, Marina Baird Ferreira, com quem Aurélio foi casado por mais de 40 anos, resumiu seu sentimento com a homenagem recebida do governo do Estado. “Não tenho o dom da palavra, mas agradeço com um muito obrigada a essa homenagem que me deixou em estado de comoção esse dias que antecederam minha chegada aqui a Alagoas, terra que Aurélio nunca deixou de amar. Portanto, muito obrigada!”, resumiu Marina Baird Ferreira.

Outro momento de grande emoção foi o relato do secretário de Estado do Planejamento, Sergio Moreira, ao lembrar a amizade de seus pais pelo Mestre Aurélio. “Meus pais conviveram de perto e tiveram o privilégio de participar de momentos do garimpador de palavras - o Mestre Aurélio. Foram farras intelectuais inesquecíveis, mas o seu maior atributo foi a humildade. Ele costumava andar com um bloquinho e uma caneta colhendo as impressões do povo”, relatou o secretário.

A secretária de Ciência e Tecnologia, Kátia Born, anunciou que a casa onde morou o dicionarista, na cidade de Passo do Camaragibe, será recuperada pelo governo do Estado como um dos marcos na celebração do centenário de nascimento de Aurélio Buarque de Holanda no Estado.

O diretor-presidente da Cepal, Marcos Kummer, ressaltou a importância do lançamento da revista e o trabalho da instituição. “A imprensa oficial hoje desenvolve um trabalho temático e com o esforço de todos os profissionais envolvidos, acreditamos que estamos entregando um bom produto à sociedade”, ressaltou.

Representando o governo do Estado, participaram da solenidade os secretários de Estado da Educação, Rogério Teófilo; do Planejamento, Sérgio Moreira, e da Ciência e Tecnologia, Kátia Born; os secretários adjuntos da Cultura, Álvaro Otacílio, e da Comunicação, Mário Lima, e o diretor-presidente da Cepal, Marcos Kummer. Também prestiaram a solenidade o escritor alagoano patrono da IV Bienal, José Marques de Mello, o vice-reitor da Ufal, Eurico Lôbo, e o bispo emérito e escritor Fernando Iório Rodrigues.