Argolo: Operação contra Serra é para desviar atenção dos crimes da Lava Jato

  • VONEY MALTA
  • 03/07/2020 11:00
  • Voney Malta
CadaMinuto - Arquivo
Adriano Argolo

O advogado Adriano Argolo diz que a ação desta sexta-feira (3) contra o senador José Serra (PSDB-SP) foi feita para desviar a atenção dos crimes descobertos cometidos pela Lava Jato, por policias federais e peritos, auditores da receita, envolvidos com os americanos que desestabilizou a economia brasileira e tirou o PT do governo.

A PF fez buscas contra o senador em uma nova fase da Lava Jato. Serra é denunciado pela Operação em São Paulo por lavagem de dinheiro. Entre 2006 e 2007 teria usado o seu cargo de governador para receber da Odebrecht pagamentos em troca de benefícios nas obras do Rodoanel Sul. 

Esta semana, reportagem da Agência Pública e do Intercept Brasil (leia aqui) revelou o envolvimento do FBI nas investigações que atingiram mortalmente grandes empresas, caso da Odebrecht. Agentes especiais norte-americanos trocavam informações com procuradores da Lava Jato sem o conhecimento do governo brasileiro.

Anteriormente, segundo avaliação de Argolo, "muitos tucanos e outras autoridades sabidamente corruptos não foram investigados pela Lava Jato por questões políticas e ideológicas. Só queriam agredir e atacar o PT e alguns dos seus aliados".

E qual seria o motivo da Operação contra Serra para desviar o foco? No áudio distribuído pelo WhattsApp, Argolo diz que denunciou, já em 2014, que a Lava Jato "era uma operação comandada pelos ianques, onde o FBI e a CIA tinham papel fundamental no fornecimento de informações ilegais das pessoas escolhidas para serem investigadas".

Segundo Adriano, "o que foi descoberto é apenas o início do fio do novelo. Quando for investigada a participação da CIA será muito mais grave do que o envolvimento do FBI. O Sérgio Moro só vivia na CIA. A CIA tem uma participação tão ativa quanto o FBI, tanto em gravações,  fornecimentos, arapongagem, criações de Fake News, tudo isso".

Adriano Argolo ainda afirma que o país convive no judiciário, no MPF, nas polícias judiciárias, principalmente na PF,  "com uma gangue perigossima a serviço dos EUA para desestabilziar o Brasil, desde o começo foi asssim e precisamos reagir".

"Operação de hoje contra o Serra, expõe o pânico da criminosa Lava Jato com relação aos crimes revelados. Agir em desespero quase sempre termina em erro fatal. Lava jato fez isso hoje", conclui ele.

Ouça aqui o áudio gravado por Adriano Argolo e divulgado no WhattsApp.