Polí[email protected] [email protected] que evidenciaram,em lives, o racismo estrutural vão apostar em candidaturas pretas na próxima eleição?

  • Arísia Barros
  • 01/07/2020 16:50
  • Raízes da África


Em maio,quando George Floyd foi barbaramente assassinado pela polícia das terras de Trump,o mundo planetário levantou-se, e encheu as ruas  que fervilharam de indignação contra a barbárie da polícia contra [email protected]
A hashtag#VidasPretasImportam se transformou em senso comum,e rapidamente polí[email protected] da terra administrada, parcamente, por Seu Jair, entraram na jogada do engajamento à causa e "[email protected]" pela opressão de [email protected], faz séculos, resolveram discutir, pelas redes sociais o tema tão relevante para a desconstrução de espaços de opressão.
O racismo estrutural virou pauta prioritária.E a hashtag #VidasPretasImportam bombou na boca do povo. Lindo gesto, né?
Mas, sabe qual é o grande problema desse engajamento  relâmpago?
Passado o tempo das exposições midiáticas nas redes, [email protected] [email protected] polí[email protected] não  alinhavaram a palavra à ação. Não propuseram nenhuma estratégia contundente,concreta ao parlamento.Não fomentaram prioridade na pauta de discussão sobre a desconstrução do  sistema que dá privilégio a determinadas pessoas. Nem em suas bases. Nem dentro dos partidos. Nem entre poderes,  
Isso pode dar deslikes, né?
Mas, como as redes sociais são vitrines excepcionais, (likes,likes,likes), vamos  usar o palco para devanear sobre antirarcismo, igualdade ( que não prejudique a [email protected]), e etc e tal. 
Palavras engajadas embrulhadas, em papel pardo.
E por falar em engajamento, representantes com mandato político, da tua região,que se declararam antirracistas, vaõ apostar em quantas candidaturas pretas na próxima eleição?

Conte aí...