Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A trajetória política de Pedro Vieira da Silva iniciou-se em 1988, quando foi candidato a vereador por Maceió pelo PSDB com 1.428 votos, ficando como segundo suplente da sua coligação. Durante aquela legislatura, ele se manteve vereador em virtude de ter substituído o vereador Claudio Farias, que teve de se afastar do mandato para assumir a secretaria estadual do Trabalho.

No governo de Geraldo Bulhões (1991 a 1994), Pedro Viera foi secretário da educação no período de 15 de março de 1991 a 14 de fevereiro de 1992.

Nas eleições de 1988, o prefeito eleito de Maceió foi Guilherme Palmeira, que deixou o comando da prefeitura em 1990, para ser candidato ao senado da República nas eleições de outubro daquele ano. João Sampaio na condição de vice-prefeito, assume o comando da capital e em dezembro de 1991, renunciou ao cargo de prefeito em virtude da grave crise financeira que atravessava o município e por problema de saúde. O presidente da câmara municipal de vereadores, Walter Pitombo Laranjeiras (Toroca), assumiu o mandato interinamente até março de 1992. O vereador Pedro Vieira, foi eleito pelos seus pares, prefeito de Maceió, para concluir os nove meses restantes da administração da cidade. Sua gestão ficou marcada pelo prefeito que cercou as praças de Maceió.

Pedro Vieira, nas eleições de 1994 foi candidato pelo PSC ao Governo de Alagoas, ficando em 2° lugar com uma votação de 62.248 votos (9,97%). O principal fator para a inexpressiva votação naquela eleição, foi o profundo desgaste do governo de Geraldo Bulhões, que era seu padrinho político. Talvez, a decisão de Pedro em ser candidato naquele pleito tenha sido o seu maior erro político de toda a sua trajetória.

Nas eleições de 1996, Pedro Vieira foi candidato pelo PMN a prefeito de Maceió com uma votação de 20.416 votos (9,34%), ficando em 4° lugar naquele pleito. Começou em primeiro lugar nas pesquisas e ao longo do processo eleitoral foi perdendo fôlego. Quatros fatores foram determinantes para sua derrota:  sua imagem ainda vinculado ao governo de Geraldo Bulhões, sem grupo político, a polarização das candidatas Kátia e Heloísa e crescimento da candidatura de Albérico Cordeiro.

Depois das eleições de 1996, Pedro Vieira não voltou a concorrer a cargos eletivos e atualmente é diretor da construtora Fortex Engenharia e professor da Universidade Federal de Alagoas.