Presidente da AMA participa da videoconferência do Encontro Estadual da Primeira Infância Assistência social

  • Ascom AMA
  • 16/06/2020 16:48
  • Política
Foto: Assessoria
Pauline Pereira

 

A presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Pauline Pereira, defendeu o Programa do Leite e o Programa Criança Alagoana (Cria) durante o “Encontro Estadual da Primeira Infância – Edição Alagoas”, na tarde desta segunda-feira, dia 15, por videoconferência.

O encontro recebeu a participação do Dr. Richard Pae Kim, Secretário Especial de Programas, Pesquisas e Gestão Estratégica do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A mediação foi realizada pela deputada federal Tereza Nelma, Coordenadora da Região Nordeste na Frente Parlamentar da Primeira Infância.

“As famílias estão economicamente mais vulnerarias neste período de pandemia. O Programa Cria, que iria substituir as cestas das nutrizes, teve seu lançamento suspenso por causa da pandemia. Estamos sem leite, a primeira infância precisa desse assistencialismo, também estamos sem cestas nutricionais das gestantes”, afirmou Pauline Pereira reforçando a importância desses programas para fortalecer a primeira infância e pediu ajuda aos deputados Federais e Estaduais para manutenção do programa.

O Programa do Leite é federal com contrapartida do Estado, pelo Fecoepe. Porém a verba federal está em atraso, causando a paralisação da ação. A presidente da AMA também enfatizou as experiências de êxito da primeira infância, entre 2017 a 2020, que tiveram que ser descontinuadas por conta da pandemia. Estas atividades seriam avaliadas para receberem os selos Abrinq de Prefeito Amigo da Criança e Unicef. Estavam participando 41 municípios do selo Abrinq e 63 municípios do selo da Unicef.

Richard Pae Kim, Secretário Especial de Programas, Pesquisas e Gestão Estratégica do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e também Secretário especial de programas pesquisas e gestão estratégica – Conselho Nacional de Justiça (CNJ) destacou o aumentou de mais de 20% de denuncias no disk denuncia com relação à violência contra criança e o adolescente.

“Mais de 30 milhões de pessoas vivendo numa linha abaixo da pobreza. Mais de 90 mil denuncias se referem à violência contra criança e juventude. É um cenário devastador”, destacou. Richard Kim também reforçou a situação de mais de 3 mil obras paralisadas no país, maior parte de creches.

A reunião também contou com a presença da deputada federal Leandre Dal Ponte, presidente da Frente Parlamentar da Primeira infância da Câmara dos Deputados, que ressaltou que Alagoas tem sido referência no assunto. A deputada estadual Jô Pereira falou sobre a importância de manter acesa a chama do pacto da primeira infância.

“O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) divulgou que teremos a 1ª queda do Desenvolvimento Humano global desde 1990. Isso vai impactar diretamente nas famílias e nas nossas crianças. Muitas famílias passarão da pobreza para extrema pobreza, de baixa renda para pobreza. Não tem como falar do futuro se não olhar para nossas crianças hoje”, afirmou.

Também participaram a juíza Fátima Pirauá; o promotor de Justiça Ubirajara Ramos; a promotora, Marluce Caldas; o Deputado Estadual, Marcelo Beltrão; a Presidente do CREN, Telma Toledo; e a vice-presidente da Comissão de defesa dos Direitos da Criança da OAB-AL, Ruthileia Ferreira Barbosa.