Em entrevista à CNN, Rodrigo Cunha defende projeto que obriga governo a dar transparência total a dados da Covid

  • Assessoria
  • 09/06/2020 18:44
  • Política
Foto: Reprodução - CNN / Assessoria

O senador Rodrigo Cunha foi o entrevistado do programa CNN 360 desta terça-feira para falar sobre o Projeto de Lei de sua autoria que cria um Plano Nacional de Gestão de Combate ao Coronavírus e obriga a União a prestar todos os dados relativos à pandemia. O projeto ganha ainda mais importância neste momento, em que houve omissão, por parte do Ministério da Saúde, dos dados consolidados de casos e mortes pelo coronavírus. 

Esses números constavam dos informes diários divulgados pela pasta desde o início da crise, e na semana passada foram suprimidos, gerando confusão e falhando com a transparência exigida do Estado. À CNN, o senador Rodrigo disse que o projeto vem para preencher lacunas importantes durante a crise, que é uma coordenação por parte do Governo Federal, e a prestação de contas à sociedade de forma integral e ininterrupta. 

“Num momento como este, os dados devem ser 100% abertos. Por isso não há espaço para que o governo mude a metodologia enquanto a pandemia avança. O povo tem de ser bem informado e sentir segurança nos números do governo. Qualquer mudança de metodologia, ou tentativa de maquiar mortes, diminui a credibilidade de nossas instituições. Por isso uma legislação garantindo a transparência ajudaria a informar melhor o país. Essa é a intenção do nosso projeto”, pontuou o senador alagoano. 

Rodrigo avaliou que no início da pandemia a comunicação dos dados pelo Ministério da Saúde era irretocável do ponto de vista da transparência, e que é imprescindível que haja atualização dos dados em tempo real e de forma integral, para que a população se sinta segura quanto às informações prestadas pelo governo e para que estados e municípios também possam programar suas estratégias de combate à crise. Ele destacou que falta maior integração entre os diferentes entes da Federação, e que é preciso sanar esse problema.

Além da questão da transparência, o projeto também compele o governo a apresentar um Plano Nacional de Gestão de Combate ao Coronavírus, algo que, passados mais de três meses do início da crise, ainda não aconteceu. O texto prevê a criação de um conselho de monitoramento para acompanhar as ações de enfrentamento à emergência de saúde pública, bem como um centro de inteligência de dados abertos disponível a todos os cidadãos. 

O projeto visa a, por um lado, evitar que informações que são vitais neste momento sejam maquiadas ou escondidas. E por outro exige que a União apresente e execute uma estratégia de enfrentamento da crise, que já ceifou a vida de mais de 37 mil brasileiros.