Foto: Tasso Ramon
Prefeitura do Pilar

A Prefeitura Municipal do Pilar vem trabalhando diariamente no enfrentamento à covid-19 na cidade. Uma pesquisa do Conselho de Secretarias Municipais da Saúde (Cosems-AL) mostrou que o Pilar é a terceira cidade com maior estoque de azitromicina. Entretanto, o vereador Paulo Soares, publicou nas redes sociais uma notícia falsa de que a prefeitura estava deixando faltar azitromicina. Por causa da publicação, o Ministério Público entrou com uma ação contra o vereador.

O prefeito Renato Filho disse que “rechaça qualquer tipo de fake news que venha a acontecer em um período delicado como a pandemia”. “Não é momento para que as pessoas criem mentiras e saiam divulgando por aí. Isso mexe com o emocional das pessoas e prejudica a vida de quem já está prejudicado”, destacou.

Renato elogiou o Ministério Público em ter aberto uma ação para apurar a fake news. “Sabemos que as notícias falsas trazem problemas e que, muitas vezes, ainda acreditam nelas. Fico feliz que o MP apure isso para combater o que não é verdade”.

 

A ação do Ministério Público aponta que o vereador publicou: “Prefeitura deixa faltar azitromicina com tanto dinheiro que entrou” nas redes sociais, sem ao menos checar se a informação era procedente.

“Teve o intuito de causar alarme, anunciando perigo inexistente, induzindo que o medicamento não existia no município de forma geral, ante a conclusão que a medicação não foi adquirida de maneira suficiente para atender toda população, mesmo com todo dinheiro recebido através das verbas para o combate à pandemia”, diz um trecho da decisão que foi assinada pelo promotor de Justiça Silvio Azevedo.

A saúde do Pilar está bem equipada de medicamentos para o enfrentamento ao novo coronavírus. Ao todo, o Município tem mais de 17 mil comprimidos de azitromicina, mais de 8 mil comprimidos de ivermectina e 2400 comprimidos de hidroxicloroquina.