Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Foto congelada do vídeo gravado pela prefeita Maristela, mostrando obras e as belezas da cidade

Hoje dia 3 de junho é feriado municipal na histórica  cidade de Piranhas/AL, situada às margens do Velho Chico, no Sertão alagoano. Trata-se da celebração  da passagem de sua emancipação política, que devido o isolamento social que o país vivencia no momento, a festa de seus 133 anos se resumiu apenas no hasteamento das bandeiras logo pela manhã na porta da Prefeitura, num cívico evento comandado pela prefeita Maristela Sena Dias (Progressista)

Num vídeo postado nas redes sociais, a prefeita Maristela narra um texto mostrando obras e mais obras que foram e estão sendo executadas ao longo desses seus três anos e meio de governo. A gestora dá ênfase a sua postura de trabalho; sobretudo de honestidade, transparência; dando conta de que as conquistas acontecem por meio de coragem e determinação  à frente da Prefeitura.

“Que Piranhas nunca mais fique nas mãos de pessoas que impeçam a liberdade de seu crescimento”, diz a prefeita, Maristela Sena Dias retratando que cerca de 2 mil famílias estão sendo emancipadas dos “carros-pipas” visto que agora a água da Adutora do Sertão passou a ser realidade daqueles que ao longo dos tempos sonharam com tal esperança. Destacou os serviços investidos na Saúde, Educação, Turismo, Cultura, Infraestrutura e lamentou esse ano não ter havido o famoso “Forrogaço”

Em Piranhas o clima eleitoral deste ano começa a se acirrar. A prefeita Maristela vai para a reeleição na missão de superar mais uma vez seus ex-aliados; que é o grupo do deputado Inácio Loiola. Esse que por sinal foi derrotado na eleição passada para a própria Maristela por uma diferença de 270 votos. Na jogada agora está Thiago Freitas, irmão da secretária de Cultura de Alagoas, Melina Freitas. Nesta quarta, Thiago Freitas também gravou um vídeo na carona dos 133 anos de Piranhas, temperado com aquele manjadinho discurso politico na base da utopia.

Detalhe é que Melina Freitas foi prefeita de lá mesmo, ocasião em que protagonizou em sua gestão o maior rombo da história das Prefeituras alagoanas;  conforme levantamento da Justiça. A notícia ganhou repercussão nacional, cujos valores na época ultrapassaram a casa dos 16 milhões de reais. Esse crime custou tão caro para a família Freitas, que há duas eleições o grupo não consegue retornar ao poder.