Foto: Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Sempre em monitoramento para combater a disseminação do novo coronavírus em Alagoas, introduzido por meio da entrada de visitantes de outros estados, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) conta com barreiras sanitárias em São José da Laje, Novo Lino, Maragogi, Porto Real do Colégio, Delmiro Gouveia e Ouro Branco. Essas barreiras já inspecionaram 10.934 veículos no primeiro mês de funcionamento. De acordo com balanço divulgado na terça-feira (2), no período de 1º a 31 de maio, 22.678 pessoas foram examinadas e 14 apresentaram febre e sintomas gripais, sendo encaminhadas às unidades de referência nos municípios para notificação compulsória imediata.

Conforme o balanço, 2.082 veículos foram abordados em São José da Laje, com 4.314 pessoas examinadas, e 1.940 carros foram parados em Novo Lino, com 3.352 triagens realizadas. Em Maragogi, 2.034 automóveis foram inspecionados na barreira sanitária e 3.392 passageiros e condutores monitorados, seguido por Delmiro Gouveia, que teve 1.966 veículos abordados e 3.684 pessoas examinadas. No município de Porto Real do Colégio, 2.539 carros passaram pela blitz, e 7.209 pessoas tiveram sua temperatura corporal aferida. Já em Ouro Branco, cujo monitoramento começou no último dia 25 de maio, 373 veículos foram inspecionados e 727 triagens foram realizadas.

Quanto aos tipos de veículos abordados, foram 909 motocicletas, 9.386 carros de pequeno porte, 16 táxis, 129 vans, 02 micro-ônibus, 173 ônibus e 319 caminhões, caçambas e carretas. Ainda segundo o balanço divulgado pela Sesau, das 22.678 pessoas examinadas; 1.045 eram crianças na faixa etária de zero a 13 anos; 449 eram adolescentes entre 14 e 18 anos; 19.929 eram adultas e tinham entre 19 e 59 anos; e 1.255 se enquadravam no grupo de idosos, com 60 anos ou mais. Com relação à classificação por sexo, 16.106 eram do masculino e 6.572 do feminino e, dos 14 identificados com síndrome gripal, foram notificados 11 homens e três mulheres, sendo um adolescente e 13 adultos.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, as barreiras sanitárias cumprem um papel fundamental na estratégia montada pelo Governo de Alagoas para evitar a disseminação do novo coronavírus, que já infectou 11.559 pessoas e provocou 482 óbitos no território alagoano. “Com o apoio da Secretaria de Estado da Segurança Pública [SSP], por meio do BPRv [Batalhão de Polícia Rodoviário], estamos monitorando todas as fronteiras, no período das 7h às 19h, quando o fluxo de veículos é maior. Desse modo, ao registrar algum condutor ou passageiro com temperatura alterada ou síndrome gripal, é feita a notificação e decidido pelo encaminhamento para uma unidade de saúde”, ressaltou.