Foto: Reuters Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Coronavírus

O  8° boletim do Comitê Científico do Consórcio Nordeste para a Covid-19, integrado por representantes de todos Estados da Região, divulgado nesta segunda-feira, dia 01, revelou que em Alagoas, apesar das medidas de isolamento social, têm apresetado um crescente número de casos da doença. O boletim também recomenda medidas de isolamento mais rígidas e apontou que o "lockdown" deveria ser adotado de forma imediata em Arapiraca e São Miguel dos Campos.

Segundo o boletim, em Maceió houve um aumento de 109% dos casos de novo coronavírus e apontou um crescimento notável no número de casos em municípios do interior de Alagoas como: Coruripe, Maragogi, São José dos Lajes e Palmeiras dos Índios.

"Este Comitê reitera a necessidade de manter o isolamento social rígido (lockdown) dos Estados e Municípios que decretaram essas medidas, anteriormente. Além disso, o Comitê sinaliza, pela segunda vez, que essas medidas também deveriam ser adotadas, imediatamente, pelas Prefeituras de Natal e Mossoró, no Rio Grande do Norte; Campina Grande, na Paraíba e Arapiraca e São Miguel dos Campos, em Alagoas", diz trecho do boletim.

Entre a última sexta-feira (29) e o domingo (31) Alagoas passou para do 15º para o 11º lugar em números de casos em relação aos outros estado do Brasil. O estado ocupa a 10ª posição no número de óbitos.

Em relação ao número de caso a cada 100 mil habitantes, Alagoas ultrapassou São Paulo e ocupa o 14ª lugar;
No ranking de óbitos a cada 100 mil habitantes, o estado está na 12ª posição.

Conforme o relatório que conta com o assessoramento de cientistas e médicos do Nordeste, de outras regiões do País e do exterior, “felizmente, a abertura de novos leitos manteve a cidade com uma taxa de ocupação de leitos de UTI abaixo do limiar de 80%. Todavia, é preciso que o isolamento social seja mantido na capital para evitar que o influxo de pacientes do interior cause uma sobrecarga no sistema de saúde”.

O documento, identificou também que, em nenhum estado do Nordeste a pandemia parou de crescer ao longo dos últimos sete dias.

Os especialistas apontam também que, dada a posição adotada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de banir estes medicamentos, bem como a farta literatura científica e clínica sobre o tema, o Comitê Científico do Consórcio Nordeste recomenda que todas as secretarias estaduais e municipais do Nordeste removam de seus protocolos de profilaxia ou tratamento para o SAR-COV2 o uso da cloroquina ou hidroxicloroquina, sozinha ou acompanhada de outras drogas, em qualquer fase do acometimento da doença.