Divulgação Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Há exatamente um ano, Márcio tomava posse, prestigiada pelo ex-senador Biu de Lira. A eleição teve seis candidatos disputando o cargo. Márcio obteve 40,95% dos votos válidos

Quem estar comemorando  um ano à frente da Prefeitura de Santa Luzia do Norte/AL  neste dia 1º de junho  é o prefeito Márcio Lima (Progressista). Teria sido eleito numa eleição suplementar em março do ano passado; compondo uma chapa junto com seu vice, Maurício Lisboa. Na  ocasião, o município estava sendo administrado por Beto Soldado, na qualidade de presidente da Câmara de Vereadores, visto que em menos de um ano depois que assumiu, o titular Edson Mateus e seu vice, teriam sidos cassados pela Justiça Eleitoral, acusados de compra de voto.   

Entende o prefeito Márcio Lima que administrar é preciso unir parceiros, sobretudo no sentido de alavancar um município pobre que enfrenta demandas e mais demandas de serviços a serem cumpridos. Cita como exemplo, o governador Renan Filho, que abraçou a causa, além de parlamentares federais e estaduais que têm dado parcelas de contribuições. Sabe-se que em menos de dois meses no comando da Prefeitura, Márcio garantiu pontuar o pagamento do servidor municipal; em meio a obras que vêm sendo executadas em diversas partes.

“Passávamos por um momento absurdamente crítico, pois éramos semanalmente manchete nas páginas dos jornais e nos noticiários do rádio e da TV, mas eram manchetes que muito nos entristeciam; mudança de prefeito, prisões, denúncias de desvio de  recursos públicos, enfim, tudo aquilo que quem ama essa terra e  de verdade é santaluziense sentia na pele a vergonha e o desespero de ver nosso torrão desmoronando” comentou nesta segunda-feira, o poeta “Pedão”, que hoje está à frente da Secretaria de Cultura e Turismo.

Lembra o poeta, que até então funcionários reclamavam de salários atrasados, logradores públicos abandonados. “Os setores da administração pública totalmente desordenados e a esperança e alta estima de nossa gente se fragilizando cada dia mais; parecia que estávamos sendo castigados por algum motivo” disse Pedão.

O bom é que agora, as ações ganharam  força na administração pública; como na Saúde, Educação, Cultura, Promoção Social, entre outros serviços. Isso  demonstra, segundo um comerciante da cidade,  que a falta de um gestor capacitado era o que estava dificultando o crescimento de Santa Luzia do Norte; pacata cidade alagoana que fica na esfera da região metropolitana de Maceió.