Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Com a prorrogação das medidas de enfrentamento à Covid-19 publicadas no decreto nº 69.935, no domingo (31), a Secretária de Estado da Segurança Pública (SSP) reforçou ações de fiscalização nas localidades que registraram aumento no número de casos da doença em Alagoas.  

A estratégia prevê a intensificação dos trabalhos nas regiões Metropolitana e Norte, com atenção especial a Satuba, Santa Luzia do Norte e União dos Palmares que, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), tiveram acréscimo nos casos de contaminação pelo novo coronavírus .

Desde os decretos anteriores, os dados do Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância Sanitária em Saúde (CIEVS), da Sesau, pautam as prioridades das forças de segurança quanto às estratégias e especificidades adotadas por região, de acordo com a evolução da doença. Até o último domingo, Satuba registrava 133 casos confirmados e 6 mortes; Santa Luzia do Norte,  67 casos e duas mortes, e União dos Palmares confirmou  84 casos e 12 mortes provocadas pela Covid-19.

O secretário de estado da Segurança Pública, Lima Júnior, destaca que as Polícias Civil e Militar seguirão atuando de forma conjunta com equipes de fiscalizações em todos os municípios de Alagoas. A operações conjunta com outros órgãos estaduais incluem barreiras sanitárias e outras estratégias voltadas ao combate ao descumprimento do decreto de emergência.

“É importante que a população continue colaborando com o governo de Alagoas, seguindo as regras de distanciamento social e entendendo a importância do uso de máscaras e que evite sair de suas residências sem necessidade. As forças policiais seguem atuando diuturnamente em todo o estado fiscalizando e prezando pelo bem estar social”, disse.

Redução de ocorrências na Região Metropolitana

A décima semana de vigência de decreto estadual apresentou queda no número de ocorrências atendidas pela Polícia Militar em Maceió e na Região Metropolitana. Dados do Comando de Policiamento da Capital (CPC) apontam que entre os dias 25 e 31 de maio foram registradas 119 denúncias, enquanto que na semana anterior o número chegou a 210.

Apesar da diminuição, bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres lideram a lista de locais que descumprem as medidas restritivas. Houve também um grande número de denúncias relativas à prática de atividades físicas ou aglomerações em áreas públicas.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Sampaio, destacou o empenho da tropa que está na linha de frente da fiscalização contra o coronavírus. “Nossos homens continuam abnegados em defender a saúde coletiva e o bem estar de todos. Infelizmente essa é uma doença silenciosa e que coloca em risco a vida de qualquer cidadão, por isso devemos ter o máximo de atenção em nosso dia a dia, principalmente aqueles que estão na linha de frente, arriscando sua vida para proteger o próximo", ressaltou Marcos Sampaio.

Já o delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, afirmou que a instituição vai continuar o trabalho de fiscalização do cumprimento do decreto estadual, para evitar o avanço do novo coronavírus, além da realização de abordagem educativa, de orientação e conscientização quanto à importância de seguir as normas estabelecidas. 

Denúncias

A população pode denunciar estabelecimentos e empresas que estejam funcionando de forma irregular ou em desacordo com as normas do decreto por meio do 190 ou do Disque-Denúncia 181. Estão mantidas as punições para quem descumprir qualquer uma das medidas, como a aplicação de multa diária de até R$ 50 mil e a prisão de quem for encontrado em flagrante delito.