Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Jader Messias

O vereador pela cidade de Paripueira, Jader Messias, conhecido como Jader da Farmácia, procurou a redação do CadaMinuto nesta segunda-feira, dia 01, para “desmentir” a versão dada pela sua namorada, onde ela o acusa de agressão física.

O político comentou que no último sábado, dia 30, teria desmarcado um encontro com sua namorada, porém de última hora decidiu ir. “Ao chegar na casa de uma amiga dela, combinamos de comer algo antes de ir para sua casa então ela deixou o seu carro e fomos no meu, quando estávamos já a caminho de casa ela recebeu uma mensagem no celular onde um homem perguntava: cadê você?. Curioso, perguntei quem era e ela disse que era um cara que estava atrás dela. Em seguida pedi para ela então tentar dispensar e foi quando o homem informou que estava comprando bebidas e indo ao seu encontro”, relatou o vereador.

Jader falou que, ao perceber essa “intimidade” se deu conta de que havia algo mais entre ela e esse homem. “Decidi então ir até o apartamento dela, que fica num condomínio fechado e ficamos dentro do carro esperanto o tal homem chegar”, disse Jader, questionando ainda que, como ele (o suposto amante) entrou direto já deve ser conhecido da portaria”, falou o vereador.

Quando o homem, que segundo Jader é policial militar, me viu chegando com ela, partiu para a agressão física. “O PM estava armado com um canivete e chegou a ferir a minha mão, e inclusive o murro no rosto de minha namorada foi dado por ele. Em nenhum momento bati nela. Ela se machucou tentando apartar a briga entre ele e eu”, afirmou o vereador.

Jader se mostrou “indignado” com as acusações a ele feitas e disse que já fez exame de corpo de delito, registrou Boletim de Ocorrência (B.O.) e ressaltou que vai tomar todas as medidas cabíveis dentro da legalidade pois ele “é vereador e não anda de maloqueiragem”.