Foto: Cortesia Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Vítima foi agredida com socos no olho

O vereador por Paripueira Jader Messias, conhecido como Jader da farmácia, é suspeito de ter agredido a ex-companheira, de 26 anos. A vítima - que pediu para que o nome não fosse divulgado - contou ao Cada Minuto que teve um relacionamento com o suspeito de quase dois anos, mas que tinha terminado com ele. De acordo com ela, as agressões foram socos no rosto e nos braços dela.

Segundo a vítima, ela e Jader tinham terminado o relacionamento, mas estavam conversando de vez em quando. Foi no sábado (30) que tudo aconteceu. Ela estava na casa de uma amiga e o encontrou na porta da casa. “Eu peguei meu carro e ele veio atrás de mim. Nesse caminho ele ligou e pediu que eu encostasse o carro que ele queria conversar comigo”.

Ela disse à reportagem que o vereador entrou no carro dela, pegou o telefone dela e começou a mexer no telefone. “Ele viu mensagens que não gostou e veio pra cima de mim para bater”.

“Eu gritei para ele parar e ele não parava. Foram quase duas horas de aperreio dentro do carro e eu não sabia o que fazer, estava chovendo muito e ele me ameaçava”, enfatizou.

Segundo ela, o vereador ameaçava ela e a família. “Ele disse que eu me virasse pra inventar algo para justificar minhas marcas e disse que ia matar minha família”. Após ela, a vítima conseguiu chegar em casa e foi acolhida pela família. Um boletim de ocorrência contra ele foi registrado na Central de Flagrantes I, em Maceió.

Versão do suspeito

O Cada Minuto entrou em contato com o suspeito que disse desconhecer o ocorrido. 

AME pediu medida protetiva

A presidente da Associação Para Mulheres (AME), Júlia Nunes, disse que protocolou uma medida protetiva de urgência para a vítima. “Vamos também pedir a prisão. Não foi apenas violência física, foi tentativa de feminicídio e vamos provar isso”, disse.

Outro caso de agressão

Em 2019, o vereador foi preso após agredir na época, a namorada Sandy Emanuelly Lins Maia. De acordo com a Polícia Militar, o vereador teria se revoltado após a namorada ter roteado sua internet de telefone celular sem sua permissão. Por esta razão, Jader teria agredido Sandy com socos. A mulher teria reagido e denunciado o fato.