Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Izac Jacson

Por meio de seu vice-presidente, Izac Jacson, a Central Única dos Trabalhadores em Alagoas (CUT/AL) cobrou do governador Renan Filho a inclusão de representantes da entidade e demais sindicatos nos Grupos de Trabalho (GTs) criados para discutir a retomada econômica do estado ao final do isolamento social decorrente da pandemia do novo coronavírus.

Conforme divulgado pela assessoria de Comunicação da CUT/AL, nenhuma representação dos trabalhadores consta dos GTs, cuja portaria de criação foi publicada no dia 22 de maio, pelo governo do Estado.

Izac Jacson avalia que o fato de os grupos envolverem apenas representantes patronais dos setores de serviços, comércio, turismo e indústria, é “elitista e abandona a força produtiva aos sabores da vontade empresarial”.

"Não somos contra a retomada da atividade econômica. Mas queremos acompanhar, opinar, garantir que as medidas levarão em conta as demandas dos trabalhadores e, especialmente, a segurança. São vidas em jogo e toda a sociedade deve participar do processo decisório", afirmou o sindicalista, também por meio da assessoria.

Os grupos que envolvem representantes de shoppings, turismo, bares e restaurantes, indústrias e comércio em geral, serão coordenados pelo Gabinete Civil, Sefaz, Sedetur e um representante da Prefeitura de Maceió.

Além da CUT, também ficaram de fora - pelo menos por enquanto - representantes dos poderes Legislativo e Judiciário.