Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O mundo todo teve que se adaptar a inesperada pandemia. Entre todas as ocasiões, a preparação para o Enem é uma delas, principalmente por conta da suspensão das aulas presenciais.

Diante desse quadro, as dificuldades em relação a preparação aumentaram, assim como a concentração e esforço para superar as necessidades encontradas.

Para te ajudar, selecionamos algumas dicas de como se estudar para o Enem, em meio ao isolamento social. Confira!

Dicas para estudar para a prova do Enem e se sair bem

Para não ficar atrasado com os estudos para a prova do Enem, é importante aproveitar o tempo livre gerado pelo isolamento social, de forma eficaz. Para isso, relacionamos algumas dicas para os estudantes. Veja!

1. Estabeleça uma rotina

A maior dificuldade encontrada pelos estudantes é o estabelecimento de uma rotina fixa de estudos, em meio ao conforto e distrações da própria casa que acabam tornando esse trabalho dificultoso.

É necessário que essa rotina aumente a produtividade e evite com que matérias fiquem acumuladas, fazendo com que o desempenho seja progressivo.

Alguns pontos são essenciais para você tenha sucesso nesse trabalho, como:

  • Foque nas suas prioridades;
  • Estabeleça um horário fixo com começo, meio e fim;
  • Monte o seu cronograma de estudos, com maior atenção nas matérias de maior dificuldade;
  • Tenha um ambiente fixo de estudos, longe de distrações que façam com que você procrastine;
  • Busque várias alternativas de estudos de acordo com o seu alcance, como em livros, sites, vídeos educacionais, entre outros;
  • Tenha um intervalo para descansar a mente.

Busque também outras alternativas que se encaixem de acordo com a sua necessidade.

2. Entenda sobre as questões do Enem

É muito importante conhecer como são as questões do Enem, para se preparar. Entre os pontos mais importantes, você deve saber como é a estrutura da prova. Ou seja, antes de ir realizá-la, é bom ter ideia de como são e quantas questões tem o Enem, bem como respondê-las.

Além disso, é bom saber sobre os conteúdos mais cobrados e o quanto será importante desenvolver boa interpretação de texto. Ter essa noção vai contribuir com o seu preparo.

3. Faça redação como treino

Existem muitas possibilidades de treinar redação. Você pode contar com a ajuda de um professor ou de sites especializados em redação para enviar determinado texto para análise. Tente com algum tema da atualidade ou peça para seu professor enviá-lo.

Ao treinar com temas variados, você aumenta as suas chances de obter nota mais alta na redação. E, em caso de erros, não desanime! Saiba que os erros cometidos nos textos testes vai ajudar você a aprender mais, evitando assim, de cometê-los na redação oficial do Enem.

4. Treine sua mente

Tudo começa na mente. Se ela não souber que os estudos são importantes, facilmente você irá deixa isso de lado.

Tenha em mente que os estudos é uma prioridade. Ela precisa ser “domada”. Um dia sem estudo é o suficiente para abandonar a rotina de estudos por completo.

Portanto, persista, lute. Mesmo que você não queira, faça mesmo assim.

5. Interaja

Um dos grandes influenciadores nas crises de ansiedade e outras mais é falta de relacionamento com as pessoas. É claro que neste período de isolamento essa tarefa se complicou, mas não ficou impossível.

Ter o hábito de conversar com quem está ao seu redor será um grande auxiliar para o relaxamento da sua mente, colaborando para o rendimento dos seus estudos. E você pode aproveitar também para participar de fóruns de estudos e aprender ou tirar dúvidas com outros estudantes.

6. Prepare o ambiente de estudos

Ter um cantinho de estudos é essencial para conseguir colocar muitas das dicas anteriores em prática. Então, escolha um local que diminua as chances de distrações, tenha boa luminosidade, seja silencioso e aconchegante.

Além disso, selecione os materiais que poderá precisar, para deixá-los sempre ao seu alcance. Entre eles, lápis, borracha, marcadores, livros, canetas, cadernos e um dispositivo com acesso à internet (deixe apenas as páginas de estudos abertas).

7. Deixe as distrações de lado

Como foi citado no ponto acima, distrações fazem com que você procrastine, tirando o seu foco e atenção. Guilherme da Luz, especialista em Conteúdo e SEO, que trabalha em home-office há 10 anos, recomenda que é muito importante que você crie um ambiente saudável e incentivador para o estudo e também evitar distrações. Faça uma lista de tarefas com seus objetivos e o que você deseja aprender e revisar em cada dia do aprendizado.

Por isso, no seu ambiente de estudo, deixe somente o que lhe será útil para a sua lista de tarefas, sejam livros, computador, objetos de anotação, entre outros.

Se for assistir uma aula on-line, abra só a página da aula. Desative as notificações de demais aplicativos durante esse momento. Essas observações lhe trarão maior rendimento e produtividade.

8. Defina metas

Para qualquer área da vida, é necessário estabelecer metas. E para os estudos não é diferente. Entretanto, não acentue demais.

Dependendo da meta estipulada, ela poderá piorar o seu rendimento, podendo até levar a sérias crises de ansiedade. Portanto, faça de acordo com o seu alcance. A sua saúde mental deve ser levada em consideração, não a prejudique.

Essas foram as nossas dicas de hoje de como estudar para o Enem em tempos de pandemia. Aproveite para colocá-las em prática e obter melhor resultado nas provas!