Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Após mais de dois meses do início da pandemia do coronavírus, o Brasil passa por seu momento mais dramático da propagação da doença. Experiências em países que já ultrapassaram a pior fase da doença, no entanto, mostram algumas trajetórias possíveis para que a população possa retomar suas atividades em segurança. 

Em busca de uma estratégia planejada e ancorada em critérios técnicos, o senador Rodrigo Cunha procurou a comunidade científica para montar um plano que leve em consideração as características específicas de Alagoas, dando à população do estado uma programação a ser implementada no futuro próximo. 

A ação, chamada “Supera Alagoas”, está sendo montada por um grupo de especialistas ligados à Universidade Federal de Alagoas (UFAL)  e tem como base a experiência exitosa que vem sendo implementada no Rio Grande do Sul, onde o estado foi dividido em várias regiões classificadas de acordo com o risco de contaminação. Quanto mais baixo o risco, mais atividades podem operar e pessoas circular. 

Rodrigo lembra que o plano apresenta saídas para a etapa que se seguirá à atual, em que o isolamento social tem se mostrado como melhor ferramenta de combate ao alastramento desenfreado da Covid-19.

“Proteger vidas é o nosso maior objetivo e o isolamento é o melhor instrumento para nos defendermos deste vírus. Mas é preciso encontrar uma saída também para a abertura segura das empresas e a proteção dos empregos”, afirma Rodrigo Cunha.

O Supera Alagoas levará em conta as características de cada região de Alagoas de acordo com o número de casos e a capacidade de atendimento hospitalar. Dados como a evolução da doença, número de óbitos e leitos disponíveis serão cruzados para definir o risco epidemiológico e de acordo com o risco serão flexibilizadas ou restringidas a atividade econômica e a circulação. 

Além do plano de transição para a retomada gradativa das atividades econômicas no estado, Rodrigo Cunha também está reeditando o Monitora Alagoas, iniciativa que manteve durante todo o seu mandato de deputado estadual. Desta vez com o foco no acompanhamento dos recursos destinados ao combate ao coronavírus. 

Por meio de um site criado para acompanhar exclusivamente esses gastos, o cidadão alagoano poderá ajudar a fiscalizar e atuar com maior controle social neste momento tão grave por que o Brasil passa. 

“A fiscalização dos recursos públicos é uma bandeira em que acredito e trabalho para que ela ganhe mais força a cada dia. É a forma de o cidadão exercer seu controle social. Durante a pandemia, esse monitoramento tem que ser ainda mais rigoroso, pois representa a garantia de que mais vidas serão salvas”, pontua Rodrigo.

Quem quiser acessar e começar a acompanhar os gastos e investimentos de combate à Covid-19 em cada município de Alagoas pode acessar aqui: https://monitoraalagoas.org