Reprodução / Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Coronavírus

Um estudo produzido pelo Banco Inter sobre a pandemia do novo coronavírus estima que a subnotificação de casos em Alagoas com relação à faixa etária entre 20 e 29 anos é de 14,3 vezes mais. Conforme o último boletim epidemiológico divulgado ontem (22), 5.302 casos da doença foram confirmados no estado. Ao todo, Alagoas registra 280 óbitos.

De acordo com o relatório, na população com faixa etária entre 50 a 59 anos, a subnotificação estimada é de que seja 5,8 a mais e entre 60 a 69 anos, 6,3 vezes mais.

Segundo o relatório, hoje, o Brasil já o terceiro país com o maior número de casos confirmados, mesmo com número de testes muito inferior aos países comparáveis, e com novos casos e fatalidades ainda crescendo. 

Sobre a subnotificação ser maior na população mais jovem, o documento diz que a população jovem e de jovens adultos possui maior probabilidade de contaminação visto a maior mobilidade e estilo de vida que levam à maior exposição. 

Além disso, o estudo ressalta que a população jovem  geralmente possui apenas sintomas leves ou até mesmo nenhum sintoma, o que leva à menor contabilização de casos.

Por fim, o documento também diz que “estados que ainda passam por situação crítica devem manter medidas de isolamento social até que sistema de saúde apresentem melhora na capacidade de atendimento”.