Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

Entre os dias 11 e 17 de maio 1.536 pessoas foram atendidas na Central de Triagem do Ginásio do Sesi, em Maceió. O volume de atendimento corresponde tanto aqueles que testam positivo para a Covid-19 quanto para os que apresentam sintomas parecidos.  Dos 1.240 testes rápidos realizados nesse período, 235 foram positivados.

Segundo a enfermeira e coordenadora da Central de Triagem do Sesi, Maryana Costa, a grande parte do público procura por orientações e cuidados médicos, apresentando o quadro de saúde estável, sem agravamentos. Até ontem, dos 4.281 testes para o novo coronavírus, 178 pessoas tiveram o diagnóstico confirmado para a doença.

“Poucos ainda não estão esclarecidos sobre as formas de se evitar o contágio, os sintomas e onde procurar ajuda médica. O que tem acontecido bastante é que algumas pessoas nos procuram sem apresentar os sintomas da Covid-19. Isso prejudica muito o nosso trabalho e pode prolongar o tempo de espera dos outros usuários”, comentou a coordenadora.

Curada da Covid-19, a autônoma Larissa Lima dos Santos, de 36 anos, decidiu levar seus três filhos para testagem na segunda-feira (18). Radiante, saiu comemorando o resultado negativo dos filhos, e justificou a ausência do vírus pelos cuidados adorados por ela durante a fase de incubação da doença.

“Comecei sofrer com muitas dores pelo corpo, tosse, asma e dificuldade até para caminhar. Mas achei que fosse uma virose, porque eu havia levado chuva. Em casa, após dois dias, passei a ter dificuldade de respirar e falar. Nessa altura eu já estava evitando o contato com meus filhos, usando máscara e higienizando tudo. No domingo (5) optei por vir para o centro de triagem, fiz o exame e deu positivo”, recordou Larissa.

Após receber orientações na da Central de Triagem do Sesi, Larissa cumpriu 14 dias de isolamento, desde o início dos sintomas. Livre da doença, ela acredita que agora é continuar em casa, adotando todos os hábitos de prevenção para continuar protegendo seus filhos.

Isolamento social é fundamental

Para evitar o aumento dos contágios e a procura pelas unidades de saúde, a medida mais importante é o isolamento social. O deslocamento só deve ser feito em último caso. Se preciso, utilize máscara de proteção, higienize sempre as mãos e os objetos trazidos no retorno. De preferência, tome banho e lave os cabelos. Nunca caminhe pela casa com a mesma roupa que vestiu quando esteve nas ruas, o mesmo vale para os calçados e acessórios. Sempre que possível, higienize o celular”, recomendou a médica Maylis Dantas.

Aberta 24 horas, a Central de Triagem do Sesi oferece avaliação médica e teste rápido para a Covid-19 naqueles que apresentam os sintomas da doença há mais de sete dias. Para evitar a exposição desnecessária, não é recomendável que pessoas com sintomas gripais leves procurem as centrais.

O deslocamento só deve ocorrer com a persistência e agravamento dos sintomas.  Nesse caso, aqueles que não possuem plano de saúde também podem buscar atendimento em uma das unidades municipais de saúde, nas próprias centrais de triagem ou em uma das UPAs.

Da inauguração, em 14 de abril, até o último domingo (17), 6.871 atendimentos foram registrados pelo centro de triagem, localizado no Trapiche da Barra.