Foto: Reprodução / Internet Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Sala de aula

Nesta sexta-feira, dia 01 de maio, quando se celebra o Dia do Trabalhador, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal) emitiu nota destacando a crise que o país enfrenta na saúde, "agravada por fortes ataques aos direitos trabalhistas".

Os sindicalistas pontuam que, devido à pandemia da Covid-19, que "obriga ao isolamento social" os trabalhadores seguem em luta "virtual".

Considerando que a data é um símbolo de resistência, os trabalhadores apontam inclusive que, seja aqui em Alagoas e por todo o Brasil estão "em defesa da democracia, hoje tão ameaçada por um governo federal que deu as costas ao país e ao povo".

A categoria tem enfrentado alguns impasses neste momento de isolamento e com a paralisação temporária das aulas presencias. Especificamente na rede pública de ensino, muitos professores  tem enfrentado dificuldades para a manutenção das atividades educacionais à distância.

Maristela Santos, professora há mais de 20 anos comentou que,  “os profissionais não foram capacitados para dar aula à distância e esse novo momento, tem provocado stress pois há limitações, principalmente técnicas”.

A professora, no entanto, disse que está tentando se “adaptar” a esta nova realidade mas, lamentou que na data de hoje tenha pouco a ser comemorado. “Estamos sofrendo ataques e isso desestabiliza qualquer um”, concluiu ela.