Foto: Cortesia ao blog Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true Laylla Brandão, especialista em sexualidade

O atual cenário mundial não é um dos melhores por causa da pandemia do coronavírus. Em geral, as pessoas estão mais ansiosas, entediadas e preocupadas com o amanhã. Muitos casais estão vivenciando esse isolamento social juntos e, segundo alguns relatos de alguns que conheço, eles não estão pensando em sexo. Como manter a energia sexual ativa em meio à pandemia? A especialista em sexualidade, Laylla Brandão, conversou com o blog sobre o assunto.

Laylla disse que muitas pessoas estão direcionando a energia para outras questões da vida, e esquecendo do sexo.

Entretanto, Brandão explicou que se for do interesse do casal é importante que haja um momento para uma reflexão e um momento a dois. 

A especialista disse que vivemos um momento diferente e que é essencial que não haja cobrança para o sexo. “Nunca vivemos isso e a cabeça, o emocional e o corpo não estão abertos para a sexualidade”. 

Mas por outro lado, Laylla disse que é importante também que o casal dê valor para a sexualidade. “A gente pensa em fazer sexo só quando está com vontade. É claro que precisa existir. Mas não damos um valor real e nem damos o cuidado necessário ao nosso sexo”, comentou.

“A gente espera que o momento aconteça, que o milagre venha para o sexo surgir”, falou. Porém, para a especialista, o sexo começa na cabeça. “Nós precisamos fazer um sexo mental pensando em coisas que nos excitem, em momentos que tragam pra gente esse desejo sexual. A gente precisa alimentar a vida sexual”, afirmou.

O que fazer?

Brandão disse que inovar é o segredo. “Buscar conversar com a parceria é ideal. Para os casais que não tem tempo, ou que têm filhos, planejar o momento da sexualidade é fundamental”.

Filmes sensuais, tomar um vinho, construir um momento que lembre a sexualidade ajudam para que a energia sexual não se perca dentro de casa. “Fazer coisas novas como uma fantasia, fazer posições diferentes”.

Por fim, a especialista disse que a energia sexual é vital. “É preciso pensar no sexo como uma coisa natural assim como outras coisas da nossa vida. Se você não busca excitar o corpo, ele vai continuar morto como se nunca tivesse existido”.

-

Estou no Instagram: @raissa.franca