Foto: Cortesia ao blog
Cidade de Bayonne, na França

A quarentena na França é bem diferente do isolamento social que vemos no Brasil. Por lá, já são 15.729 mortes por causa da covid-19 e 103.573 casos confirmados. Ao blog, a alagoana Anne Karollyne Rosendo, de 30 anos - que está morando na cidade de Bayonne, na França - disse que a regra lá é bem mais dura e que os moradores estão todos confinados.

Segundo a alagoana, a recomendação é que saia apenas para o necessário. “Estamos aqui confinado. Podemos sair de casa por 1 hora com um atestado que é preenchido no celular”. 

Karollyne disse que a situação é bem complicada, mas que acredita que o isolamento social é a melhor saída. “Mas é necessário que cada um faça sua parte e tome os devidos cuidados para a prevenção”.

O bairro que a alagoana mora teve uma queda na movimentação em comparação ao passado, mas ainda assim, alguns pais descem - mesmo que seja por 1 hora - para brincarem com os filhos no parque. É o que acontece também com ela que têm dois filhos, sendo um de seis e outro de três anos.

Foto: cortesia ao blog

“Passo o dia confinada mesmo. Nesses últimas dias que ainda desci com meus filhos para eles brincarem um pouco de bicicleta”, contou Anne.

A rotina deles mudou, mas Anne acredita que se cada um fizer a sua parte, a vida voltará em breve ao normal. “Quem puder, fique em casa! Pelo seu próprio bem e o da nação”, apela.