Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

A delegacia de Penedo, no Baixo São Francisco passa por grandes problemas estruturais e funciona apenas com três policiais, um efetivo baixíssimo para garantir a segurança de 60 presos. A delegacia bateu recorde em fugas em todo Estado devido a superlotação e morosidade na justiça.

O Cadaminuto fez um levantamento para saber quantos presos fugiram. No dia 06 de abril, 30 presos, 19 de julho, 15, e no dia 26 deste mês, 26 presos conseguiram fugir pela porta da frente da delegacia. Existem sete xadrezes com capacidade de quatro pessoas, cada um.

Devido um vazamento hidráulico, três tentativas foram abortadas. Durante revistas nos xadrezes, vários túneis estavam em processo de escavação. A superlotação é uma grande dor de cabeça para os policiais. Um policial que não quis revelar o nome, falou que é muito fácil fugir das instalações. “Aqui não tem a segurança que deveria ter. Não existe sistema de monitoramento com câmeras, e o pior, três policiais para garantir toda segurança no prédio”, revelou o agente.

Segundo o mesmo policial, na cidade de Penedo não existe Defensoria Pública, para facilitar as solturas. “A revolta maior dos presos é a morosidade da justiça, tem preso aqui que já ultrapassou o limite da pena, três anos ele está preso porque cometeu um simples furto”.

O governo estadual não fornece alimentação para os presos. Familiares e amigos são os responsáveis em levar toda alimentação. Os presos de outras cidades ficam com fome, ou se alimentam com as sobras dos companheiros de celas.

Após a delegacia de Penedo bater record em fugas, a Secretaria de Defesa Social, começou a enviar materiais para fazer uma revisão em todo prédio. A mesma delegacia já foi interditada devido faltas elétricas e hidráulicas.

Na manhã desta quarta-feira (28), apenas um policial fazia a segurança na delegacia. Os outros dois policias seguiram para o fórum da cidade, onde fazem à segurança de um detento. Esse problema é semelhante as demais delegacias espalhadas no Estado.