Assessoria Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O governador Teotonio Vilela Filho e o secretário de Estado da Saúde, Herbert Mota, inauguraram na segunda-feira (26), a primeira Base Descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no Sertão, no município de Pão de Açúcar, a 260 km de Maceió.

“A nova sede descentralizada do Samu em Pão de Açúcar vai garantir aos alagoanos mais saúde. Alagoas é o primeiro Estado brasileiro a ter o serviço do Samu em todo o território, para isso ainda este ano iremos inaugurar a base descentralizada em Santana do Ipanema e Delmiro Gouveia”, afirmou Teotonio Vilela.

Segundo o secretário da Saúde, Herbert Motta, a sede do Samu no Sertão alagoano faz parte da política do governo em garantir atendimento em cada uma das 13 microrregiões de saúde do Estado, com eficiência e qualidade à população. “O objetivo é descentralizar a assistência de saúde com a ampliação de novos serviços ofertados à população e o Samu chega ao Sertão promovendo a assistência pré-hospitalar à população", ressaltou Herbert Motta.

“A base do Samu em nosso município demonstra a preocupação do governador em melhorar, cada vez mais, a saúde de nosso povo, portanto agradecemos também ao secretário Herbert Motta pelo esforço para que essa realidade seja concretizada”, destacou o prefeito de Pão de Açúcar, Jasson Silva Gonçalves.

A base descentralizada de Pão de Açúcar vai beneficiar a população dos municípios de Belo Monte, Palestina, São José da Tapera, Batalha, Jacaré dos Homens e Monteirópolis.
Interiorização do Samu — O projeto de descentralização do Samu contempla os municípios de Delmiro Gouveia, Porto Calvo, Viçosa, Coruripe, Santana do Ipanema, Pão de Açúcar, Joaquim Gomes, União dos Palmares, São Miguel dos Campos, Palmeira dos Índios, Penedo.

Nestas localidades, o serviço funcionará 24 horas por dia com equipes multidisciplinares, formadas por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população. Para acionar o serviço basta fazer uma ligação gratuita de um telefone móvel ou fixo para o número 192.